Economia

Mercados de Ondjiva já vendem batata doce

Domingos Calucipa | Ondjiva

Os mercados informais de Ondjiva voltaram, no mês de Maio, a vender batata doce em quantidade e preços aceitáveis, depois de algum tempo de escassez do produto, por força da seca que assolou a região.

Fotografia: DR

Vendida em baldes de cinco a dez quilogramas (com um custo máximo de dois mil kwanzas), mas também aos montes medidos em pequenas gramas no palmo da mão, os clientes pagavam no início do ano 1.000 kwanzas pelo monte, hoje pagam 200. O monte de batata rena, que antes custava mil kwanzas, está agora a 500.

Na visita efectuada a alguns pontos de venda informais, outros produtos que baixaram bastante nos preços são o tomate, que saiu de 500 kwanzas, há duas semanas o montinho de quatro unidades médias, para os actuais 100, uma diferença de 400 kwanzas. Por um monte de quatro cebolas médias, antes 500, cobra-se agora 250 kwanzas.

Ao que se constatou, os mercados estão abarrotados de muitos outros produtos das lavras familiares, casos de abóbora, ginguba, gengibre em grão, feijão frade, repolho, cenoura, quiabo, beringela, pepino, entre outras verduras. Há também fartura em citrinos, como laranja, tangerina e limão.

Uma das vendedoras, entrevistada no mercado in-formal de Oshomukuio (preferiu não se identificar), entende que as famílias, habitualmente abastecidas por produtos dos mercados informais, no actual momento de fartura dos produtos do campo têm mais facilitada a sua vida e contas mensais, pois com mil kwanzas, por exemplo, conseguem comprar cinco quilos de fuba.

Tempo

Multimédia