Economia

Ministro anuncia mais fertilizantes

Justino Victorino | Huambo

O ministro da Agricultura, Marcos Nhunga, anunciou ontem, na cidade do Huambo, a chegada de mais sementes e fertilizantes ao país, fruto de um convénio assinado recentemente com o Reino do Marrocos.

Ministro da Agricultura Marcos Nhunga
Fotografia: Jaimagens.com

Marco Nhunga anunciou o facto durante a sua visita de trabalho de um dia à província do Huambo, que serviu para preparar o ano agrícola 2017/2018, cujo arranque está previsto para o mês de Julho próximo.
O ministro sublinhou que o sector da Agricultura traçou um plano de concertação, com todos os governos provinciais com vista à preparação da campanha agrícola 2017/ 2018, de  forma a discutir as estratégias a adoptar para que decorra sem sobressaltos. A visita do ministro da Agricultura ao Huambo serviu também para delinear com o Governo local as estratégias, os meios a alocar para apoiar os camponeses e agricultores antes e durante a campanha, os prazos, as quantidades e a forma como vai ser estruturada.
“O senhor governador pediu-nos para virmos ao Huambo e em conjunto vermos que meios é que a província vai receber no quadro da campanha agrícola, quantos meios é que o Governo da província pretende atribuir às famílias camponesas e estruturarmos a campanha”, sublinhou o ministro. “Temos metas por alcançar, não queremos que os governos provinciais recebam sementes, adubos e os instrumentos de trabalho como charruas, catanas enxadas, limas e outros muito tarde”, disse.
Com a reunião de concertação, o ministro da Agricultura pretende fazer desta campanha agrícola a melhor em relação às anteriores, com as famílias camponesas, agricultores e todo o pessoal envolvidos a receber atempadamente os meios e evitar os atrasos que se verificavam nas campanhas anteriores, que impediam as famílias o aumento das áreas de cultivo.

Preços

Relativamente aos preços dos fertilizantes, das sementes e das charruas para a tracção animal, Marcos Nhunga assegurou que o Executivo tudo está a fazer para que venham a baixar ainda mais e chegar para todos os produtores agrícolas.
Os fertilizantes já registam uma considerável queda em todo o país, passando de 35 mil kwanzas o saco de 50 quilogramas para sete mil kwanzas. Marcos Nhunga garantiu que o Executivo pretende baixar muito mais os preços dos fertilizantes, para que os camponeses possam produzir em grandes quantidades para assegurarem a auto-suficiência alimentar nas comunidades.
O governador provincial do Huambo, João Baptista Kussumua, disse que a província dentro daquilo que são as políticas do Ministério da Agricultura prevê receber dentro de dias 20 mil toneladas de adubos, além das cinco mil toneladas que já se encontram em armazém.
Para a presente época agrícola, o Governo do Huambo prevê assistir 321.475 famílias e defende mais incentivos para o escoamento dos produtos para os grandes centros de consumo. Adiantou que 482.212 hectares de terras serão desbravados em toda a província para a produção de milho, feijão, mandioca, batata rena e  hortícolas.
Além de hectares mecanizados, várias parcelas de terra serão preparadas por pequenos agricultores individuais e  associações.
O director provincial da Agricultura, António Teixeira, apontou como principais dificuldades do sector, o baixo nível de organização das cooperativas, associações e empresas privadas do sector, assim como fracas opções de motomecanização, escassez de infra-estruturas para o fomento agrícola e falta de quadros qualificados.

Tempo

Multimédia