Economia

MPLA pede envolvimento de todos nas autarquias

O MPLA encara com seriedade a sua participação no processo de implementação das autarquias locais e apela o envolvimento dos militantes, simpatizantes e o povo em geral nas tarefas ligadas  à  materialização das mesmas.

Fotografia: DR

O compromisso vem expresso no comunicado final da primeira reunião metodológica conjunta dos Departamentos para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Política Económica, Política Social e Reforma do Estado, Administração Pública e Autarquias Locais do Comité Central, que decorreu ontem, em Luanda.
O programa de apoio  à produção nacional e diversificação da economia, a estratégia de trabalho com a oposição política e forças da sociedade civil, a formação política dos militantes e dos cidadãos face aos desafios da política social do MPLA foram os principais temas da reunião, em que participaram quadros do secretariado do Bureau Político, deputados da bancada parlamentar, e quadros seniores do partido.  
Orientada pelo secretário do Bureau Político para os Assuntos Políticos e Eleitorais, João Martins, o encontro determinou que a  execução das autarquias locais deve obedecer ao princípio do gradualismo, nas perspectivas territorial e funcional, conforme determina a Constituição da República.
Ainda sobre as autarquias locais, os participantes recomendaram aos departamentos do comité central do MPLA a elaboração de cartilhas e outros materiais. Após cerca de cinco horas de discussão dos temas agendados, os militantes defenderam o aprimoramento da estratégia de trabalho com a oposição política e as forças da sociedade civil.
Os esforços  empreendidos pela direcção do partido em prol da elevação do nível de vida dos angolanos foram reconhecidos no final da reunião, que recomendou maior celeridade ao processo de diversificação da economia nacional, como forma de suprir a vulnerabilidade da economia das oscilações do preço do petróleo no mercado internacional.
O encontro decidiu ainda que os militantes continuem engajados nas tarefas de apoio à realização das acções do Executivo, no âmbito da execução dos programas de desenvolvimento do país.
Aos comités provinciais do partido foi recomendado  que aprimorem estratégias de controlo dos dados estatísticos dos militantes, tendo em conta os desafios políticos e eleitorais.
Em relação a educação política, os participantes à reunião metodológica concordaram aplicar instrumentos criativos e inovadores para  atrair mais militantes.
Os participantes reconheceram a importância do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (PRODESI), na diversificação da economia nacional, bem como a existência de um empresariado nacional forte e competitivo como pilar essencial para a independência económica do país.
Garrido Fragoso

Tempo

Multimédia