Economia

Nova Administração na Angola Telecom

A Angola Telecom passa a ser liderada por Adilson dos Santos, nomeado ontem presidente de um Conselho de Administração com o mandato expresso de capitalizar a empresa de telecomunicações e conduzí-la à privatização.

Empresa era administrada por comissão de gestão desde 2016
Fotografia: Jaimagens/fotógrafo


Nomeado por Decreto Presidencial, o Conselho é integrado pelos administradores Miguel Cazevo, António Sercal, Mandela Nsito Barros e Inocência Natália dos Santos. O documento declara que a nomeação do novo Conselho de Administração para a Angola-Telecom é “resultado da conclusão do processo de reestruturação desta, com a finalidade de viabilizar a sua capitalização e de dotá-la de condições de atractividade tendo em vista a sua posterior privatização”.
Em Janeiro, Adilson dos Santos substituiu Eduardo Domingos Sebastião no posto de coordenador da Comissão de Gestão que desde 2016 administrava a companhia, sendo um antigo quadro da empresa, onde já desempenhou as funções de chefe de STIAS, administrador de sistemas de 2003 a 2007 e, desde 2017, desempenhava a função de membro da comissão que doravante passa a liderar.
A companhia, com activos avaliados em 45 milhões de dólares, foi a primeira grande empresa pública a figurar nos planos de privatização do Governo, que decidiu passar 45 por cento do capital da Angola Telecom para o capital privado. Angola conta com três operadoras de telecomunicações. A Unitel lidera o mercado, com cerca de 80 por cento de quota, à frente da Movicel, que tem um peso de cerca de 20 e a Angola Telecom, provedora da rede fixa, com uma posição residual.

Tempo

Multimédia