Economia

Novo Banco já é Lone Star

O “banco bom” do antigo Banco Espírito Santo (BES) passou ontem a ser oficialmente parte do portefólio de um dos maiores fundos de investimentos dos Estados Unidos.

Fotografia: Arquivo | Edições Novembro

O fundo norte-americano Lone Star passou esta quarta-feira a ser dono oficial do Novo Banco. Numa cerimónia realizada no Banco de Portugal, as partes envolvidas já assinaram o contrato que oficializa o negócio, confirmando o pagamento de 750 milhões de euros, que serão convertidos num aumento de capital.  O contrato de venda de 75 por cento do Novo Banco à Lone Star foi assinado pelo representante do Fundo de Resolução (até agora único accionista do Novo Banco), Máximo dos Santos, o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, e o director-geral da Lone Star, Donald Quintin.
O Novo Banco deixa assim de ser um banco de transição, três anos depois da resolução que acabou com o Banco Espírito Santo, que existia até aí e criou o chamado “banco bom”. Os activos tóxicos foram separados do Novo Banco e continuaram a ser geridos pelo BES, que passou a ser o “banco mau”.

Tempo

Multimédia