Economia

Novo laboratório central dá segurança alimentar

Natacha Roberto |

O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Afonso Pedro Canga, inaugurou ontem, em Luanda, o Laboratório Central Agro-alimentar, destinado a garantir mais qualidade nas análises dos produtos alimentares. O laboratório resulta de um investimento do Executivo superior a quatro milhões de dólares. Está dotado de equipamentos modernos que permitem a realização de 40 mil análises por mês, em dez mil amostras. O edifício ocupa 1.200 metros quadrados, emprega 70 profissionais, 40 dos quais técnicos de laboratório. O laboratório permite analisar a integridade da embalagem, rotulagem, cor e textura dos produtos.

O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Afonso Pedro Canga, inaugurou ontem, em Luanda, o Laboratório Central Agro-alimentar, um empreendimento destinado a garantir maior qualidade às análises dos produtos alimentares consumidos pela população.
O laboratório resulta de um investimento do Executivo de quatro milhões de dólares, com o que foram instalados equipamentos modernos que permitem a realização de 40 mil análises por mês, em dez mil amostras, apurou o Jornal de Angola.
A estrutura ocupa 1.200 metros quadrados, emprega 70 profissionais, 40 dos quais são técnicos de laboratório, e torna possível a análise de aspectos como a integridade da embalagem, rotulagem, cor e textura, procedimentos em que os técnicos manipulam para transformar uma amostra comercial em laboratorial.
Ali são realizadas análises físico-químicas que testam a qualidade alimentar, contaminantes, doenças (como cancro, osteoporoses e neurológicas), além da presença de pesticidas e toxinas nos alimentos. Também tem capacidade para realizar análises de microbiologia, que dão indicações sobre as condições gerais de higiene do produto e a aplicação de boas práticas durante a sua produção, transporte e armazenamento.
O laboratório central vem juntar-se a estruturas semelhantes já existentes nas províncias de Benguela, Huambo, Huíla, Cabinda e Namibe.
 Afonso Pedro Canga declarou, na inauguração, que o laboratório se destina a prevenir o consumo, por parte da população, de alimentos contaminados e vai ajudar as autoridades angolanas a disciplinar os importadores de produtos impróprios para consumo.No domínio dos produtos agrícolas, o Ministério da Agricultura, Desenvolvimento e Pescas trabalha em parceria com a Polícia Económica, as autoridades da saúde, comércio e o Inadec.
Afonso Canga declarou à imprensa, após a inauguração do laboratório, que este obedece a todos os requisitos exigidos a um centro de referência a nível da região e da Europa. “O laboratório está ligado a várias universidades e centros que possuem a mesma capacidade nos países da SADC e da União Europeia”, explicou.
A inauguração contou com a participação dos ministros da Justiça e da Economia, Guilhermina Prata e Abraão Gourgel, respectivamente, o governador provincial de Luanda, Bento Bento, além de altos funcionários do aparelho do Estado e funcionários do laboratório.

Tempo

Multimédia