Economia

Obra de investigação recebe fortes elogios

O livro de Alves da Rocha, intitulado “A economia angolana de 2015 a 2017”, foi ontem elogiado por economistas que consideraram ser “importante” para a governação do país no próximo ciclo que começa terça-feira, com a investidura do novo Presidente da República.

Economista Alves da Rocha apresenta obra de referência
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Segundo a Angop, o economista José Pedro de Morais elogiou a obra pelo seu valor na óptica da gestão económica e na perspectiva académica. O ex-governador do Banco Nacional de Angola (BNA) afirmou que o livro vai ajudar a política económica do país e a sociedade académica angolana.
O economista Carlos Rosado disse que a obra estabelece um modelo para a governação do país, por fazer um diagnóstico da situação económica actual e propor, entre outras medidas, a diversificação por via das exportações.
O presidente da Associação dos Industriais de Angola (AIA), José Severino, declarou que a lição que se pode tirar da obra consiste na melhoria da utilização dos recursos e modelo de gestão das municipalidades.
Alves da Rocha possui uma vasta actividade de investigação, consultoria económica e institucional e é docente universitário em Angola e Portugal.
Colaborou em diversos trabalhos para o Banco Mundial (BM), o Banco Europeu de Investimentos (BEI), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Conferência das Nações Unidas para do Comércio e Desenvolvimento (CNUCED).
Foi consultor técnico principal de diferentes organismos do programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) durante dez anos e entre 2001 e 2008 trabalhou com a comissão Europeia em Angola.
É professor da Universidade Católica de Angola (UCAN), onde lecciona as disciplinas de Finanças Públicas, Teoria de Integração Económica e Economia Internacional e dirige o Centro de Estudos e Investigação Científica da UCAN.

Tempo

Multimédia