Economia

Oferta de combustível retorna à normalidade

A Sonangol garantiu, em comunicado, que a escassez de combustível que se regista em algumas regiões do país deve ser ultrapassada já nas próximas horas, com o reforço das reservas nos principais postos de distribuição.

Fotografia: DR

No caso específico das províncias de Benguela e Namibe, segundo aquela empresa pública, os navios de transporte de combustível já se encontram atracados nos respectivos terminais de descarga, onde procedem ao reforço das reservas.
No documento, citado na quarta-feira pela Rádio Nacional de Angola (RNA), a Sonangol garante que dispõe de reservas de combustível em quantidade suficiente para atender o mercado.
A escassez que se verificou no mercado, de acordo com o comunicado, resultou de uma ligeira quebra na rotina de distribuição marítima, por necessidade de manutenção de equipamentos, associada a dificuldades de transporte por via rodoviária, em consequência das chuvas e do mau estado das estradas.
Para as províncias do interior, refere o documento, foram reforçadas as transferências do produto por via rodoviária.
O comunicado salienta, no entanto, que, “invariavelmente”, depois de alguma alteração no normal fornecimento de combustível, o mercado leva alguns dias a retomar a rotina, não obstante a existência de produtos nas quantidades habituais.
Segundo a Angop, em Benguela o litro de gasolina estava a ser comercializado, ontem, no mercado informal, por 1000 kwanzas, contra os 160 estabelecidos oficialmente.

Tempo

Multimédia