Economia

OMC deu formação a técnicos nacionais

Ana paulo

Técnicos do Ministério do Comércio concluíram na sexta-feira, em Luanda, uma acção formativa sobre Política Comercial de Angola, organizada  pela Organização Mundial do Comércio (OMC).

Estudantes universitários também participaram na formação
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

A formação, iniciada no dia 13 do corrente, teve como objectivo a partilha de informações sobre os instrumentos  que devem ser utilizados para a protecção da economia nacional, sem recurso a proibições.
Durante o ciclo formativo, os  participantes passaram em revista os desenvolvimentos recentes da política comercial do país, instrumentos de política comercial, políticas sectoriais, ambiente de negócios e  acordos comerciais. Em declarações à imprensa, o director Nacional de Intercâmbio do Ministério do Comércio, Rui Livramento, considerou positiva a iniciativa da Organização Mundial do Comércio.
“A nova lei de investimento privado, a lei da concorrência, o novo código dos valores imobiliários, as novas disposições do Banco Nacional de Angola sobre matérias cambiais,  devem estar adequadas à realidade para não criar constrangimentos no fluxo de importações e exportações”, defendeu Rui Livramento.
O secretário de Estado do Comércio, Amadeu Nunes, que procedeu à abertura da formação, lembrou que o Executivo lançou um vasto programa de reformas politicas, económicas e sociais destinado a melhorar o ambiente de negócio, simplificar e desburocratizar os procedimentos relacionados com as importações e exportações e atrair investimentos.
Entre os desafios que se colocam ao país, prosseguiu Amadeu Nunes Leitão, está a  inserção competitiva  de Angola no contexto mundial e africano. “Adoptamos uma nova política de concessão de vistos e estamos a estudar a melhor forma de redução dos custos para facilitar o comércio, sem colocar em desequilíbrio as receitas públicas”, afirmou o responsável.

Tempo

Multimédia