Economia

ONU promete apoio ao sector portuário

O reforço na formação do pessoal que trabalha na gestão e manutenção dos portos do país, vai contar com o apoio das Nações Unidas, com vista a desenvolver o sector portuário.

Portos angolanos estão entre os mais movimentados de África

A informação foi prestada, sexta-feira, em Luanda, pelo secretário-geral da Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e o Desenvolvimento (CNUCED), Mukshisa Kituyi, que se mostrou disponível a olhar com maior atenção para o  sector dos transportes, de forma a aproveitar as modernas infra-estruturas existentes no país.
O secretário-geral da CNUCED, que falava durante uma audiência concedida pelo ministro dos Transportes, Augusto Tomás, afirmou que a eficiência no funcionamento das infra-estruturas de transportes impulsionará cada vez mais o desenvolvimento de Angola.
“Estamos a olhar com atenção o sector dos transportes e ver qual a melhor forma de aproveitar as suas modernas infra-estruturas. Queremos ajudar Angola a reforçar as boas práticas de gestão portuária”, acrescentou.
Mukshisa Kituyi mostrou-se satisfeito com o encontro mantido com Augusto Tomás, de quem recebeu informações do programa de desenvolvimento do sector, com destaque para construção do Novo Aeroporto Internacional de Luanda, a reabilitação e modernização dos aeroportos, caminhos-de-ferro,  portos e o funcionamento do Instituto Superior de Gestão Logística e Transportes (ISGEST).
Na ocasião, o secretário-geral ficou a saber do programa de aquisição e distribuição de autocarros, nos últimos oito anos, para o reforço da mobilidade urbana, intermunicipal e inter-provincial.
Recebeu ainda informações sobre o programa de implantação das plataformas logísticas, uma aposta que pode contribuir para a correcção das assimetrias regionais e ter um papel determinante na gestão dos interesses do Estado angolano, dada a sua distribuição pelas 18 províncias do país.
Mukshia Kituyi, que deixa esta noite o país, manteve antes encontros com os ministros da Agricultura e Florestas, Marcos Alexandre Nhunga, Pescas e Mar, Victória de Barros Neto, Hotelaria e Turismo, Ângela Bragança, e da Cultura, Carolina Cerqueira.

Tempo

Multimédia