Economia

Operadores aderiram ao livro de reclamações

Adelaide Mualimusi | Ondjiva com a Angop

A aquisição de 163 Livros de Reclamações por empresas do Cunene gerou uma arrecadação de 1,280 milhões de kwanzas, ocorrida desde Março, quando foi lançado naquela província, soube sexta-feira o Jornal de Angola.

Fotografia: DR

A informação foi prestada pelo director do Núcleo do Cunene do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), Bernardo Hilunguilwa, que considerou insuficiente o número de livros adquiridos pelas empresas.
As aquisições são feitas, em grande medida, por operadores do comércio e saúde - geralmente farmácias -, embora as de hotelaria não estejam a comprar o livro na proporção em que estão implantadas na província.
Os municípios do Cuanhama e Curoca são os que absorveram a maior parte das compras do Livro de Reclamações, um instrumento de supervisão do mercado de consumo que vai orientar os comerciantes ou prestadores de serviços para o respeito pela Lei de Defesa do Consumidor e evitar as más práticas.

Tempo

Multimédia