Economia

Pacotes turísticos dinamizam o sector

Domingos Mucuta | Lubango

A criação de pacotes turísticos pode estimular o turismo no país, a curto prazo, e criar mais postos de trabalho para os jovens, afirmou o ministro da Hotelaria e Turismo, Paulino Baptista, quando orientava a cerimónia de inauguração da unidade hoteleira de três estrelas “Spit Hotel Lubango”, da rede gerida pelo Instituto Nacional de  Fomento do Turismo (Infortur).

Cidade do Lubango registou a inauguração da terceira maior unidade da província
Fotografia: Arimateia Baptista | Edições Novembro |Huíla


O ministro da Hotelaria e Turismo, Paulino Baptista, ressaltou que, apesar de o Estado ter criado políticas de fomento do sector, cabe aos operadores do sector promoverem a província como um destino turístico de excelência, com a criação de pacotes mais baratos.
Com a inauguração do Spit Hotel Lubango, a rede hoteleira da província da Huíla está reforçada com mais 134 novos quartos. Trata-se da segunda unidade da cadeia de hotéis afectos ao Instituto Nacional de Fomento do Turismo (Infortur).
A nova unidade hoteleira, que consta de um vasto projecto de iniciativa presidencial, aumenta a capacidade de alojamentos distribuídas por 180 unidades existentes actualmente na província da Huíla, a terceira no panorama nacional depois de Luanda e Benguela.
A construção do empreendimento, enquadrada no âmbito da política do Executivo da expansão da rede hoteleira e melhoria dos serviços a prestar à população, custou cerca de 25 milhões de dólares. O hotel gerou 100 novos postos de trabalho directos, ocupados por jovens locais que asseguram o funcionamento do restaurante, parque de estacionamento, recepção, quartos, suítes, piscina e outras dependências.
O ministro da Hotelaria e Turismo, Paulino Baptista, sublinhou que a posse da cadeia de hotéis é do Estado angolano, representado pelo Infortur, mas a gestão está consignada à empresa privada Spit Hotels, no quadro de  parcerias público-privadas.
Paulino Baptista acrescentou que foi atribuída ao Instituto Nacional de Fomento do Turismo a responsabilidade de criar condições propícias para o surgimento de novas infra-estruturas hoteleiras e turísticas; aumento de investimento privado e da oferta; melhoria da qualidade dos serviços e redução dos preços.
Paulino Baptista afirmou que o potencial turístico da Huíla, enriquecido com locais atractivos como a serra da Leba, fenda da Tundavala, a lagoa do Tchiviguiro, o monumento do Cristo Rei e a Nossa Senhora do Monte, torna a província numa referência no domínio do turismo.“Com estes recursos turísticos  à disposição, coloca-se um desafio a todos os fazedores do turismo, principalmente às agências de viagem e turismo no sentido de agregar valor ao esforço conjunto, criando pacotes turísticos e serviços de rent-a-car a preços acessíveis”, disse.

Diversificação


O ministro disse que o turismo é prioridade nas políticas do Executivo, porque capta receitas, desenvolve as potencialidades internas, impulsiona a formação de profissionais e promove os destinos turísticos a nível do país.
O sector da Hotelaria e Turismo está orientado a criar uma rede de escolas públicas de base, média e superior de hotelaria e turismo em distintas províncias, o que, para o ministro, representa uma esperança para o futuro da economia nacional, porque estimula a formação profissional e gera mais postos de trabalho para os jovens.
Paulino Baptista apelou à direcção do Infortur criatividade para que os demais operadores da hotelaria e turismo, associações empresais e profissionais tornem a província num destino turístico de excelência. O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, acrescentou que o Spit Hotel Lubango está perfeitamente enquadrado nas terras altas da Chela como uma região produtora.

Tempo

Multimédia