Economia

Piscicultores elevam a captura de cacusso

Pelo menos 13 toneladas de cacusso foram capturadas ao longo de 2017 pela Cooperativa dos Antigos Combatentes do município do Ebo, província do Cuanza-Sul, no âmbito do programa de combate à pobreza, afirmou sexta-feira o director municipal da Agricultura, Pescas e Ambiente, José Luís.

Fotografia: EDIÇÕES NOVEMBRO

Em relação ao ano de 2016, houve um aumento de sete toneladas, segundo o responsável em declarações prestadas à Angop, indicando que o cacusso foi cultivado e capturado nos sete tanques que a cooperativa detém nas localidades Quinzique e Dalambiri.
Referiu que a falta de ração no mercado local está a afectar a produção de peixe na região, algo que tem estado a levar a procura local de cereais - o milho e a soja usados na produção de ração são vendidos a preços elevados no Cuanza Sul - para países para países da SADC como a Namíbia, África do Sul e Botswana.
José Luís solicitou que o Ministério das Pescas dinamize o cultivo de peixe no município do Ebo, onde o potencial é elevado, posto que, apesar das dificuldades, os criadores estão a trabalhar na construção de mais cinco tanques, com vista a aumentar a reprodução da cacusso.
A direcção das Pescas no Ebo tem inscritas três associações de pescadores, distribuídos pelas aldeias de Dalambiri e Quizinque.

Tempo

Multimédia