Economia

Preferência recai para agropecuária

A Maior parte dos projectos de investimentos aprovados pela Agência de Investimentos e Promoção das Exportações (AIPEX) em 2018, destina-se aos sectores da Agropecuária e Indústria Transformadora, informou na segunda-feira, em Luanda, o Presidente do Conselho de Administração da instituição pública, Licínio Contreiras.

Presidente do Conselho de Administração da instituição pública, Licínio Contreiras
Fotografia: DR

 Entre Março e Dezembro de 2018, lembrou, a AIPEX aprovou 71 projectos de investimentos avaliados em mais de 502 milhões de dólares norte-americanos, a maioria dos quais voltados para os sectores da agropecuária e indústria transformadora e, com a sua implementação, perspectiva-se a criação de sete mil postos de trabalho.
A província de Luanda continua a ser a maior preferência dos investidores, seguida do Bengo, Malanje, Benguela e da Huíla, tendo em conta a densidade populacional, infra-estruturas rodoviárias, electricidade, água e outras.
De uma maneira geral, as províncias do litoral são as que mais beneficiam dos investimentos, mas, segundo o gestor da AIPEX, a instituição procura maior dispersão dos capitais para as restantes províncias. Para estimular a dispersão dos investimentos pelo país, disse, a Lei de Investimento Privado oferece incentivos fiscais às empresas que queiram fixar-se no interior.
Licínio Contreiras, que falava a jornalistas, à margem de um fórum de negócios entre Uruguai e Angola, disse que entre os investimentos estrangeiros destaca-se os de origem chinesa, seguidos da Europa e três de África.

Rectificação

Publicou o Jornal de Angola, na sua edição de ontem, uma matéria intitulada "Unitel reúne de emergência para eleger os órgãos sociais", onde se afirma, por lapso, que o encontro devia acontecer ontem, 19 de Fevereiro, quando o anúncio em que se baseia a notícia remete a assembleia geral extraordinária daquela empresa para o próximo dia 19 de Março. Aos leitores e à Unitel, as nossas desculpas.

Tempo

Multimédia