Economia

Previsão da colheita de milho é promissora

Cerca de 147 mil toneladas de milho são colhidas este ano, na província do Huambo, por 211 mil famílias camponesas e pequenos agricultores, 80 das quais beneficiam de um programa de assistência técnica do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA).

Preparação atempada do cultivo beneficia a colheita
Fotografia: Miqueias Machangongo | Edições Novembro

Segundo a Angop, que cita o director da Agricultura, Abrantes Carlos, essa cifra supera largamente as 86 mil toneladas da campanha agrícola anterior e é também favorecida pela regularidade das chuvas ao longo da época agrícola e da entrega antecipada, de equipamentos de produção, assim como do incremento do programa de correcção de solos com calcário dolomítico.
Sem avançar cifras, o responsável da Agricultura sublinhou que a província espera colher igualmente “grandes quantidades” de feijão, hortícolas e tubérculos e leguminosas, sobretudo nos municípios do Bailundo, Cachiungo, Londuimbali e Mungo.
Durante a preparação da campanha agrícola 2017/2018, no município do Cachiungo, os camponeses do Huambo beneficiaram de 30 toneladas de sementes de milho, adaptadas ao clima e ao solo da região, seis mil toneladas de adubo e outras de calcário dolomítico, 10 mil charruas, 50 unidades de carroças para tracção animal, oito tractores e respectivas alfaias e outros instrumentos de trabalho, como enxadas, catanas e pás.
Na altura foram intensificadas as escolas de campo, um espaço que permite ao camponês a absorver as técnicas de produção, importância da aplicação do adubo e o valor de cada semente.
Segundo Carlos Abrantes, está a ser desenvolvido, em parceria com as estruturas do Ministério do Comércio, um trabalho de melhoria do sistema de escoamento dos produtos do campo de diferentes povoações para os centros de consumo nas cidades e vilas e indústrias de transformação, elevando as perspectivas do fomento dos negócios.

Tempo

Multimédia