Economia

Produção da ENI dispara em 2019

A petrolífera italiana Eni anunciou quarta-feira que prevê ultrapassar até 2019 os 170 mil barris de crude produzidos por dia no bloco 15/06, em águas profundas do “offshore” angolano, na sequência da entrada em operação do novo campo Ochigufu.

Fotografia: Edições Novembro

A ENI noticiou na imprensa internacional que o campo, localizado a 380 quilómetros de Luanda, entrou em operação há dois meses e atingiu agora a plena actividade, permitindo colocar o volume de produção nos 150 mil barris de petróleo por dia.
No denominado West Hub (plataforma ocidental) do bloco 15/06, em que a Eni é operadora, com uma quota de 36,84 por cento, em conjunto com a Sonangol (36,84) e SSI Fifteen Limited (26,32), foram feitas descobertas de petróleo estimadas em três mil milhões de barris e reservas de 850 milhões de barris.
De acordo com a petrolífera italiana, ainda este ano avançam novos reservatórios para o East Hub (plataforma oriental), também do bloco 15/06, enquanto no “West Hub” arranca a produção do campo Vandumbu no início de 2019. Estes e outros investimentos permitirão elevar a produção naquele bloco, no norte de Angola, a mais de 170 mil barris de petróleo bruto por dia.
Em Novembro último, a multinacional italiana anunciou que previa iniciar em 2018 e 2019 a operação em dois novos campos petrolíferos no “offshore” angolano, permitindo acrescentar 54 mil barris de crude à produção diária angolana.
A informação foi divulgada pela petrolífera italiana, presente em Angola desde 1980, após a reunião, em Luanda, entre o presidente da Eni, Claudio Descalzi, e o chefe de Estado angolano, João Lourenço.

Tempo

Multimédia