Economia

Produção de carne decaiu no Cunene

A quantidade de carne produzida no Cunene baixou de 333 toneladas em 2017 para 293 em 2018, informou ontem, na cidade de  Ondjiva, o director do gabinete provincial da Agricultura, Pedro Tibério.

Pelo matadouro da província passaram poucos animais
Fotografia: Nicolau Vasco | Edições Novembro

Em declarações à Angop, o responsável referiu que a quantidade de carne produzida, segundo o responsável, resultou do abate de 1.226 cabeças de gado bovino, 1.833 suínos e 2,021 caprinos, totalizando assim cinco mil e 80 cabeças de gado.
A queda na produção, ressaltou, deveu-se à escassez de gado no mercado local, que é adquirido aos criadores  nos municípios do Cuanhama, Ombadja e Cahama.
A maior parte da carne produzida na província, referiu, foi comercializada nos mercados do Cunene, a preços que chegaram a variar entre 1.000 e 1.500 kwanzas por quilo.
A província  é  a segunda com maior número de gado, depois da Huíla, com cerca de um milhão e 100 mil efectivos bovinos  e  tem  um matadouro em funcionamento, 15 locais de abate e 16 talhos.
A província do Cunene regista uma estiagem, que se prolonga desde o ano passado, com consequências na agro-pecuária. 


Tempo

Multimédia