Economia

Produtores aumentam a produção de mel

Um total de 4,5 toneladas e meia de mel vão ser produzidas até Dezembro no município da Chibia,  província da Huíla, pelo grupo empresarial Jardins da Yoba, informou ontem a a directora da companhia.

Empresa eleva produção para liderar o mercado
Fotografia: Edições Novembro


Em declarações à Angop, Maria de Lourdes  afirmou que, para atingir a cifra, a empresa instalou, neste primeiro ano de produção de mel, 150 colmeias que, até Dezembro, poderão produzir a quantidade preconizada, numa acção enquadrada nos programas institucionais de diversificação da economia.
A empresa  conta  com tecnologia de ponta para a produção em grande escala, a sua colheita, processamento e embalagem e garante a sua comercialização.
“Estamos a começar o projecto agora. No início do ano já colhemos 300 litros mel, a título experimental, mas agora elevamos o número de colmeias, o que nos dá garantias de que podemos colher, até ao final do ano, cerca de 4.500 quilos”, disse a responsável.
A empresa vai começar com esta quantidade e, enquanto se produz, será feita uma avaliação sobre a receptividade do mercado, visando a expansão do número de colmeias e a quantidade do produzida.
Numa primeira fase, prosseguiu Maria de Lourdes, está previsto  abastecer o mercado nacional, com o intuito de se reduzir e substituir a sua importação, na perspectiva de que, quando  aumentar a produção, começar-se a pensar na exportação e na obtenção de divisas para o país.
“Para isso estamos a criar condições para produzir um mel com qualidade superior e dentro dos padrões internacionais”, disse a responsável prevendo que o projecto venha a ter sucesso, tendo em conta a procura.
Este é o primeiro projecto de produção de mel, com esta dimensão, que a província da Huíla experimenta por iniciativa da empresa Jardins da Yoba, fundada em 2014 e que actua na agropecuária com perspectivas de entrar no ramo industrial.

Tempo

Multimédia