Economia

Receita anual cresce 13,30 por cento

A receita arrecadada no ano passado pela Sétima Região Tributária, que compreende as províncias da Lunda-Sul, Lunda-Norte e Moxico, registou um aumento de 13,30 por cento, em relação ao ano de 2016, correspondendo a 1,12 mil milhões de kwanzas.

Vila do Luau possui um destacável posto fronteiriço do Moxico
Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

O primeiro Comité de Receita de 2018, que decorreu na Delegação Provincial das Finanças da Lunda-Sul, sob orientação do director da Sétima Região Tributária, Inácio Morão, analisou o estado dos serviços regionais em todas vertentes e balanceou as actividades desenvolvidas durante o ano de 2017.
No encontro em que participaram os chefes de Departamento, Delegações Adu­aneiras, Repartições Fiscais e Secções Dependentes da Sétima Região Tributária, além dos comandantes das Unidades Fiscais das províncias da Lunda-Sul, Lunda-Norte e Moxico, observou-se também os níveis de arrecadação de receitas, tendo-se concluído um grau de arrecadação na ordem 78,10 por cento, face à previsão anual de 2017.
No total, em 2017 a Sétima Região Tributária arrecadou aproximadamente 9,5 mil milhões de kwanzas. O en­contro dos gestores tributários da Sétima Região Tributária definiu, também, estratégias para as acções a serem executadas no presente ano.
Na ocasião, o director dos serviços regionais tributários, Inácio Morão, apelou os participantes no sentido de imprimirem maior dinamismo, prontidão, espírito de missão e empenho nas tarefas propostas, sobretudo na observância dos procedimentos, da legislação vigente e dos padrões de serviço, dando-se mais foco nas questões de integridade.
Do mesmo modo, os presentes analisaram o andamento das campanhas sobre a “Reconversão da Economia Informal e Alargamento da Base Tributária” e o Programa Regional de Educação Fiscal (PREF).

Tempo

Multimédia