Economia

Reformas económicas elogiadas

O Programa de Estabilização Macroeconómica (MPE), elaborado pelo Executivo do Presidente João Lourenço, já conduziu a progressos significativos, incluindo uma nova lei que permite aos investidores internacionais investirem em Angola sem um parceiro local, de acordo com Aubrey Hruby, membro sénior do Centro Africano do Atlântico.

Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

O especialista releva a revogação de uma taxa de câmbio indexada que procura eliminar a diferença entre o intercâmbio oficial e taxas do mercado paralelo, situação que contrasta com as tentativas de reforma económica mal sucedidas no Governo de José Eduardo dos Santos, que levaram à duplicação da dívida pública.
Num artigo de opinião, Aubrey considera que João Lourenço fez campanha sobre uma agenda de reformas que incluiu o combate à corrupção e a reconstrução da economia do país, procurando inverter o quadro herdado da gestão anterior, onde a corrupção e a impunidade ganharam estatuto.
A publicação considera que, além de “limpar as fileiras do Governo angolano, o actual Presidente da República, João Lourenço, lançou o Programa de Estabilização Macroeconómica (MPE), centrando em três intervenções principais: consolidação fiscal, melhorias no ambiente de negócios e política monetária”.

Tempo

Multimédia