Economia

Repartição Fiscal eleva volume de arrecadação

José Chaves | Andulo

A Repartição Fiscal do Andulo (130 quilómetros a norte do Cuito) arrecadou mais de 57 milhões de kwanzas  em 2017, um aumento de três  milhões face a 2016, anunciou ao Jornal de Angola o chefe daqueles serviços, Adilson Chissonde.

Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

O aumento verificado na arrecadação de receitas resulta de uma campanha contra a fuga ao fisco e o valor provém dos impostos sobre o Rendimento do Trabalho (IRT), Industrial (II), Predial (IPU) e de Consumo (IC), sendo os ramos do comércio, agricultura e indústria os contribuintes mais notáveis, indicou Adilson Chissonde.
Campanhas de sensibilização junto dos comerciantes e outros operadores económicos no sentido de fazerem os seus pagamentos nos Postos Fiscais para evitarem multas, foram realizadas no município do Andulo, disse o responsável, que elogiou os agentes económicos que cumprem  as suas obrigações nos prazos estipulados.
O chefe da Repartição Fiscal do Andulo frisou que a  abertura de serviços fiscais em todas as regiões do país estimula o pagamento de impostos, depois do Executivo ter traçado como objectivo, a curto prazo, o aumento da arrecadação de receitas não petrolíferas. A Repartição Fiscal do Andulo atende, também, os contribuintes do município da Nharea.
Dados disponíveis no Jornal de Angola  indicam que, só no primeiro trimestre de 2017, a receita arrecadada pela Repartição Fiscal do Andulo atingiu 14.974.572 , mais de um quarto da colecta total do ano, sob influência do pagamento da taxa de circulação, naquela altura em cobrança.

Tempo

Multimédia