Economia

Sector do Turismo aposta forte nas infra-estruturas

O responsável, que falava na cerimónia de encerramento do segundo fórum sobre oportunidades de investimento na província do Namibe, disse ser importante apostar na formação do homem por ser este o principal catalisador para a implementação de políticas que visam alcançar os objectivos do turismo a nível do país.

Secretário de Estado do Turismo,?Alves Primo, define como prioridades a reestruturação das infra-estruturas do sector
Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Assegurou que o Executivo está empenhado na implementação do memorando que foi acordado com os empresários e associações turísticas, onde estão definidas tarefas, atribuições e medidas práticas para alavancar o turismo para patamares internacionais.
Neste memorando consta ainda a aprovação provisória da política migratória e a facilitação de vistos, por forma a dar maior credibilidade aos turistas que pretendem desfrutar de todas as belezas naturais que o país e a província do Namibe, em particular, possuem. Alves Primo apontou a necessidade de se desenvolver alguns serviços para melhor rentabilizar o turismo, como o sistema de água, energia eléctrica, transportes, estradas e segurança.
“Uma das medidas mais urgentes que devemos implementar está relacionada com a subvenção dos combustíveis, pois recentemente foi aprovado este pacote para os sectores das Pescas e Agricultura, mas temos operadores turísticos que reclamam pelos gastos em energia, na medida em que a maior parte dos seus empreendimentos funcionam com geradores”, indicou. Lembrou, porém, que a subvenção tem outros contornos económicos para a economia nacional, daí que se deva estudar e analisar bem a questão e posteriormente implementar no sector.
Reconheceu que hoje Angola tem jovens talentosos com formação académica e profissional que podem dar um grande contributo no desenvolvimento do sector, com a criação de projectos turísticos com vista a gerar postos de emprego e ajudar o Estado no combate à fome e à pobreza. Realçou a necessidade de melhorar o nível organizativo do sector, para que se tenham dados estatísticos credíveis sobre o turismo em todo o território nacional.
A identificação das placas de roteiros turísticos foi também outra questão levantada pelo secretário de Estado, tendo apelado às administrações municipais a desenvolver este trabalho, para que os turistas não percam muito tempo em determinadas áreas na procura de serviços e possam desfrutá-las sem qualquer receio e com toda a segurança.
Considerou as Festas do Mar, que decorrem na cidade de Moçâmedes durante o mês de Março, sob o lema “Namibe Pérola do Turismo”, como um lugar com atractivos onde angolanos e visitantes estrangeiros podem desfrutar de todas as potencialidades que a província oferece.
O fórum contou com a participação de membros do Governo, deputados, membros da sociedade civil, autoridades tradicionais, estudantes e convidados.

Festas do Mar atraem empresários e turistas

O governador do Namibe, Carlos da Rocha Cruz, considerou o mês de Março como um período para reflexão e relançamento da economia local, em que as Festas do Mar são uma tradição que atrai empresários e turistas, nacionais e estrangeiros.
Ao discursar no fórum sobre oportunidades de investimentos do Namibe, Carlos da Rocha Cruz, anunciou o alargamento do certame para a sociedade civil organizada, associações comerciais e industriais, a fim de criar sinergias para a melhoria do ambiente de negócios na província da Welwitchia Mirabilis.
“ Hoje voltamos com o sentimento de fortalecer e consolidar os contactos e parcerias, que provavelmente tenham sido estabelecidos na primeira edição deste fórum, pelo interesse demonstrado pelos embaixadores do Rwanda, da África do Sul e o encarregado de Negócios do Quénia, relativamente ao sal, frutos do Mar e às rochas ornamentais", disse o governador.
Carlos Cruz garantiu que o Namibe possui recursos relevantes e de capital importância estratégica, que racionalmente explorados são capazes de capitalizar a economia local e integrá-los no processo de desenvolvimento sustentável da economia nacional.
O Governo do Namibe, em parceria com o jornal “Valor Económico”, “A Gazeta” e a empresa SOROMEL, organizou a segunda edição do fórum sobre oportunidades de investimento no Namibe, sob o lema “ Turismo e Tecnologia aplicada ao sector”, com o propósito de oferecer aos investidores, empresários empreendedores e aos decisores, de forma geral, uma plataforma de reflexão e de identificação de oportunidades concretas de negócios.
O governante disse que o fórum estabeleceu parcerias de negócios que vão contribuir para o desenvolvimento da província, criando um ambiente de diálogo intra e extra sectorial que vão dar garantias aos investidores nacionais e estrangeiros sobre as oportunidades de negócio no Namibe.

Tempo

Multimédia