Economia

Sector da Hotelaria é que emprega mais

Cento e trinta e um mil postos de trabalho foram criados, este ano, em todo o país, pelo sector da Hotelaria e Turismo, informou terça-feira, no Lubango, o director-geral do Instituto de Fomento do Turismo, Eugénio Clemente.

Os empregos foram preenchidos por jovens que foram colocados em unidades hoteleiras, no ramo da restauração, prestação de serviço e outras áreas.
Com esta cifra, se registou um aumento de 21 mil postos de trabalho em relação ao período homólogo, disse Eugénio Clemente.
Sublinhou que o sector da Hotelaria é, neste momento, o que mais emprega jovens, atendendo aos novos investimentos que estão a ser feitos no ramo, com maior incidência para o privado. A entrada de turistas em Angola, disse, registou uma queda significativa em 2016, pois baixou de 650 mil, em 2015, para 550 mil.
“Acredito que, no próximo ano, as coisas venham a melhorar, pois trata-se de uma fase temporária", realçou. Actualmente, o sector emprega mais de 700 mil pessoas no país.
Na semana passada, o ministro da Hotelaria e Turismo afirmou, ao inaugurar, no Lubango, um hotel de  cifrado em 25 milhões de dólares (mais de quatro mil milhões de kwanzas), que a criação de pacotes pode estimular o turismo no país, a curto prazo, e criar mais postos de trabalho para os jovens.
Paulino Baptista ressaltou que, apesar de o Estado ter  políticas de fomento cabe aos operadores promoverem os destinos turísticos que exploram, com a criação de pacotes mais baratos.

Tempo

Multimédia