Economia

Serviços Online do Guiché Único de Empresa criam 650 empresas

Ana Paulo

Os serviços Online do Guiché Único de Empresa (GUE) procederam, de Janeiro a Maio, ao registo de um total de 650 empresas criadas, um aumento de 37,13 por cento se comparado às 474 empresas de todo o ano de 2018, segundo dados do director-geral.

Fotografia: DR

Irineu Matamba falou ao Jornal de Angola no quadro das actividades realizadas desde Março de 2019 até Maio deste ano, que só no período de Estado de Emergência foi possível constituir cerca de 300 empresas on line. A este número de empresas constituídas pela via virtual, após a reabertura dos serviços com até 50 por cento dos funcionários, observou, o Guiché Único de Empresas registou, presencialmente, outras 270 empresas constituídas, perfazendo 570 firmas criadas.

Para Irineu Matamba, os números aumentam a cada dia, sendo, actualmente, a média de 30 pedidos diários para a constituição on line de empresas. Nos números avançados, acrescentou, não estão incluídos outra centena de pedidos submetidos, até ao momento, mas que estão pendentes por falta do pagamento inicial, para a efectivação dos processos.

"Pela velocidade dos pedidos on line, somos capazes de chegar em breve a duas dezenas de milhares de em-presas", garantiu. Irineu Matamba disse, em razão disso, que adicionou de Janeiro a Dezembro do ano passado, o Guiché Único da Empresa constituiu pouco mais 16 mil novas empresas. Incluindo as alterações, totalizam 25 mil actos. Segundo o gestor, o grosso do número foram constituições e a outra parte é referente as alterações, entre outros actos necessários para a conclusão dos processos, indicadores que o deixam satisfeito face aos resultados obtidos.

Reforço dos serviços

Com o objectivo de dar maior celeridade aos processos de constituição de empresas a todos os níveis, o Guiché Único da Empresa lançou, em 2019, os serviços de constituição on line "Guiché On line", e a abertura dos serviços na Agência de Investimento Privado e Promoção das Ex-portações de Angola (AIPEX), aqui focando-se na constituição de empresas com os investidores nacionais e estrangeiros, sobretudo os que queiram beneficiar das isenções e outras vantagens fiscais, previstas na Lei de Investimento Privado.

Na sequência, agora em 2020, os serviços estenderam-se à província da Huíla, propriamente ao Lubango, onde foi inaugurado o Guiché Único da Empresa, que permite na região Sul os cidadãos formalizarem os seus negócios sem ter de vir a Luanda.

Tempo

Multimédia