Economia

TAAG foi autorizada a comprar aeronaves

A TAAG vai negociar a partir de 2020 a aquisição de novos aviões à Boeing e Bombardier, no âmbito de um processo de renovação da frota, conforme Despacho Presidencial datado da última segunda-feira.

Companhia renova a frota com novos Boeing e Bombardier
Fotografia: DR

O documento aprova o plano de reestruturação e modernização da frota da transportadora aérea estatal, autorizando o ministro dos Transportes a “celebrar contratos de compra e venda de aeronaves com as empresas Boeing e Bombardier”.
Autoriza ainda o ministro dos Transportes a “desencadear os instrumentos para estruturar e montar a operação de financiamento para a aquisição das aeronaves” e a “negociar o refinanciamento de duas aeronaves Boeing 777-300 ER” adquiridas pela TAAG nos últimos anos.
A medida é justificada pelo despacho com a “transformação e modernização” da TAAG, que “é um elemento fundamental para a consolidação da política do Poder Executivo para o sector da aviação civil angolana”, e face à “importância da renovação da frota” da companhia de bandeira para a “dinamização da sua política empresarial e concretização dos seus objectivos estratégicos”.Os ministros das Fi-nanças e dos Transportes, em conjunto com a Administração da TAAG, são igualmente autorizados “a proceder ao início da negociação com os diferentes financiadores disponíveis” para esta operação de compra dos novos aviões - em quantidade não especificada no documento -, bem como a concluírem as “diferentes fases dos processo de cobertura de financiamento do fornecimento das aeronaves para os anos 2020 e seguintes”.
Uma informação anterior da administração da TAAG apontava para a aquisição, a partir deste ano, de 11 aviões de médio curso, no âmbito do programa de modernização da companhia, além de aeronaves de última geração do tipo Boeing 787, para as rotas de longo curso.
A decisão tem também como pano de fundo a conclusão das obras de construção do novo aeroporto de Luanda.
A actual frota da TAAG é composta por 13 aviões Boeing, três dos quais 777-300 ER, com mais de 290 lugares e adquiridos entre 2014 e 2016. A companhia conta ainda com cinco 777-200, de 235 lugares, e outros cinco 737-700, com capacidade para 120 passageiros, utilizados nas ligações domésticas e regionais.

Tempo

Multimédia