Economia

Unitel está pressionada por uma assembleia de accionistas

A Assembleia-Geral de accionistas da Unitel S.A. retoma hoje, em Talatona, depois de interrompida na última semana.

Fotografia: DR

Com 13 pontos em agenda, a reunião foi interrompida e espera-se que no regresso, ainda que de forma informal, aborde os mais recentes pronunciamentos da empresária Isabel dos Santos, que cobra dívidas para com a accionista Vidatel.

Embora tenha respondido já com um comunicado de imprensa, onde levanta as incidências das contas anuais de 2019, já apreciadas na última segunda-feira, a Assembleia-Geral prevê já uma discussão sobre a distribuição de dividendos aos accionistas e de prémios aos administradores.

O presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Aguinaldo Jaime, prometeu falar ao Jornal de Angola no termo do encontro. Espera-se mais esclarecimentos sobre os negócios da maior operadora de telefonia móvel e eventuais compromissos por saldar ou já saldados com accionistas e gestores.

Sexta-feira, a Unitel divulgou uma lista de 22 estudantes escolhidos do IMIL e Alda Lara, que frequentaram a sua academia e vão beneficiar de uma bolsa interna.

Tempo

Multimédia