Economia

Venda de automóveis reduz em 93 por cento

A venda das concessionárias de automóveis em Angola registou, nos últimos cinco anos, uma queda acumulada de 93 por cento, fruto da crise económica iniciada em 2014, noticiou ontem a Angop citando o director de vendas, marketing e serviço de oficinas da Toyota de Angola.

De Janeiro a Maio, a Toyota de Angola só vendeu 15 veículos
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

Salvador Duzentos indicou que as vendas das filiadas na Associação das Concessionárias de Equipamentos de Transportes Rodoviários e Outros (ACETRO) caíram consecutivamente de 44 536 veículos, em 2014, para 20 471 (2015), 9 052 (2016), 4 298 (2017) e 3 146 (2018).
No agregado dos últimos cinco anos, as concessionárias de automóveis em Angola venderam 81 503 veículos, de acordo com os dados apresentados por Salvador Duzentos.
Em relação ao desempenho individual de cada filiado, mercê da crise iniciada em 2014, em 2017 a Toyota vendeu apenas 238 veículos, um número que em 2018 baixou para 148 unidades e um volume de negócios de 16 470 milhões de kwanzas.
As dificuldades nas vendas subsistem, com a companhia a observar, no primeiro trimestre do ano em curso, a venda de apenas 15 veículos, menos de metade das 32 unidades transaccionadas no período homólogo de 2018 ou uma redução de 53 por cento, o que se fica a dever a uma falta de stocks “que já está a ser ultrapassada.”
Apesar dos constrangimentos e tendo em conta a implementação do novo sistema de pagamento à importação (carta de crédito) e a distribuição mais justa das divisas, a empresa projecta a venda de 850 veículos no decurso deste ano.
Operam como concessionárias no mercado angolano a Toyota de Angola, Cosal, Lusolanda, Angolauto, Imporáfrica, Robert-Hudson, Vauco, Teixeira Duarte Angola e Auto Zuid.
A estimativa da ACETRO para este ano é comercializar 3 746, representando um crescimento de 20 por cento em relação a 2018.

Tempo

Multimédia