Mais NotíciasMais Notícias sobre Entrevista

"É preciso dar oportunidade às pequenas empresas"

É um dos empresários do ramo da construção civil mais bem sucedidos na região Sul de Angola e que tem sabido tirar proveito da crise económica que o país enfrenta há alguns anos. Santiago Neto, líder do grupo empresarial com o mesmo nome e sede na província do Namibe, conta, em entrevista ao Jornal de Angola, como tem sobrevivido à falta de divisas; fala das vantagens e desvantagens em ser parceiro do Estado e aponta para o que deve ser melhorado e o que deve ser corrigido no sector da Construção. É de opinião de que as grandes empresas devem conceder empreitadas às pequenas e médias, para que estas sobrevivam.

Escolas primárias estão sem dinheiro

A menos de 15 dias do início do ano lectivo, gritos de desespero ouvem-se de diferentes direcções. Reclamam pais e encarregados de educação de cobranças feitas pelas escolas; também se queixam da falta de dinheiro nas instituições de ensino e nos Gabinetes Provinciais de Educação. André Soma, que responde por Luanda, deixa a ideia de que as escolas primárias, por exemplo, estão num dilema, por não terem dinheiro e não lhes ser permitido cobrar. No ano lectivo passado, segundo o responsável, as cobranças, feitas de forma ilegal, totalizaram 216 milhões e 500 mil kwanzas.

Centro cultural multidisciplinar nasce na Tourada

A continuidade do programa de governação referente à cultura e à implementação efectiva de  políticas direccionadas ao sector, são as prioridades para o ano corrente, de acordo com a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, em entrevista ao Jornal de Angola, na qual garantiu existirem “metas muito precisas, ligadas à internacionalização da nossa cultura e maior divulgação das figuras históricas nacionais”. A governante sustenta tal desiderato por considerar a cultura como base do desenvolvimento humano e factor de incentivo à coesão, respeito mútuo, integração social, diálogo, solidariedade, etc.

ver arquivo

Tempo

Multimédia