Mais NotíciasMais Notícias sobre Entrevista

“Separar presos de acordo com o grau de instrução viola a Constituição”

A entrevista transcrita abaixo foi feita faseadamente por WhatsApp e começou depois de o bastonário da Ordem dos Advogados de Angola (OAA) ter enviado, pela mesma via, para o entrevistador votos de feliz Ano Novo, ocasião que serviu para o jornalista perguntar a Luís Paulo Monteiro se já havia tomado a decisão de se recandidatar ou não a um segundo mandato, já que o primeiro termina este ano. A pergunta foi o escopo para uma conversa solta, aberta e distendida, durante a qual se falou de vários assuntos de interesse público. O bastonário deu ênfase à necessidade de haver celas especiais para uma categoria de funcionários públicos, magistrados e advogados na fase de prisão preventiva. Mas, defende o bastonário, após a condenação todos devem ser tratados segundo o princípio da igualdade

“Amo Angola assim como amo a Suíça”

Elisa Valentina da Costa Policarpo é uma jovem empreendedora de nacionalidade suíça e angolana. É filha de mãe suíça e de pai angolano. O amor pelas origens africanas levou-a a criar uma startup, ou seja uma empresa, vocacionada na comercialização e promoção de artistas das mais diferentes áreas, do continente berço da humanidade, na Europa. A Afrokaana tem a sua sede na Suíça e filiais na Áustria e Alemanha. Na sua recente estadia em Angola, Elisa Valentina da Costa Policarpo abriu-se ao caderno Fim-de-Semana, numa longa entrevista. Falou da sua trajectória de vida na Suíça e da sua experiência como prelectora na maior montra da Europa em matéria de tecnologias de informação, a Web Summit, em 2019 .

Ganga Júnior nega falência da Endiama

Nascido em 1956, José Ganga Júnior, doutorado em Economia e Gestão de Empresas pelo Instituto de Minas de São Petersburgo (Rússia), é presidente do Conselho de Administração da Endiama desde 1 de Novembro de 2017. Desde 1980 que trabalha no sector diamantífero. Quando assumiu os destinos de uma das maiores empresas do país, a situação financeira era dramática, num sector marcado pela falta de transparência e por relações tóxicas entre a Endiama, a Sodiam e operadores privados conectados com a alta política. Agora, o objectivo é transformar o país no terceiro maior produtor de diamantes do mundo

“Dezasseis províncias do país têm taxas de desnutrição extremamente elevadas”

O Banco Mundial (BM) garante que Angola está no bom caminho em algumas áreas chave do sector da Saúde, tais como imunização de crianças dos zero a um ano, mulheres gravidas que recebem o controlo pré-natal, maior uso do sistema nacional de saúde para consultas ambulatórias, fortalecimento da vigilância através da formação de epidemiologistas de campo, redução na transmissão da malária em províncias da fronteira Sul, entre outros.

“Temos falhado no ensino da língua portuguesa”

É o nome mais visível da sua geração. É o fundador do Movimento Litteragris, inspirado no Surrealismo, um movimento literário vanguardista europeu de princípios do século XX. O Litteragris propõe-se a “revolucionar” a literatura angolana com base numa visão crítica assente no estudo das teorias literárias. Em poucos anos a acção do Litteragris “contagiou” jovens dos meios universitários de várias províncias do país. Hélder Simbad é o ideólogo deste movimento. Acompanhe a entrevista que ele concedeu a este caderno

ver arquivo

Tempo

Multimédia