Mais NotíciasMais Notícias sobre Entrevista

“Precisamos de triplicar ou quadriplicar os investimentos em abastecimento de água”

Assinala-se hoje o Dia Mundial da Água. O Jornal de Angola ouviu o secretário de Estado para as Águas. De forma realista, Lucrécio Costa apresentou o quadro actual do sector no país, e disse que nos últimos anos houve uma desaceleração nos investimentos em termos de infra-estruturas, o que faz com que a gestão da água seja ainda deficitária, havendo 55 a 60 por cento de cobertura do sistema de abastecimento, tanto no meio urbano, como no meio rural

“Muitas vezes os juízes veem-se obrigados a suportar despesas para que o Cartório do Tribunal continue a funcionar”

Em cartórios de tribunais do país quando não é o tinteiro, é o papel que falta ou o ar condicionado que precisa de reparação ou mesmo tudo em simultâneo. Um juiz de uma secção, que gere um orçamento irrisório de 500 mil kwanzas/ano, chega a tirar do seu bolso dinheiro de candongueiro para oficiais irem à rua fazer diligências. A reforma no sector, que regista a construção, reabilitação e adaptação de novos tribunais, mas ainda existem oficiais de Justiça que fazem diligências com viaturas próprias e juízes dividem, numa mesma secção, um único funcionário, quando “ratio” mínimo é de dez para cada juiz. A Justiça regista a admissão de novos juízes e cada vez mais menos escrivães, secretários judiciais e oficiais de diligências (funcionários). A Associação dos Juízes de Angola (AJA) considera que a reforma não está a acompanhar as condições de trabalho, a superação profissional e a remuneração dos magistrados no sentido de evitar que um juiz tenha apetências para determinado tipo de conduta.

“Muitos pais exigem muito dos filhos sem conhecê-los bem”

A admiração que o norte-americano Anthony Portigliatti diz ter por Angola trouxe-o, em 2016, ao país, aonde regressou mais três vezes, arrastado pela curiosidade de acompanhar o desenvolvimento de um “país que pode fazer coisas maravilhosas, por ter uma enorme potencialidade e pessoas sedentas de conhecimento e inteligentes”. Doutorado em Psicologia, Educação e Administração, Anthony Portigliatti orientou, nas quatro visitas a Angola, a convite de empresas, seminários sobre o “Soar”, uma ferramenta que estuda, com uma “base científica profunda”, os perfis de personalidade.

ver arquivo

Tempo

Multimédia