Gente

A sugestão de John Bela

O escritor John Marques Bela defendeu, na sexta-feira, em Luanda, a necessidade de serem desenvolvidas mais acções que visam sensibilizar a juventude angolana a valorizar as figuras históricas do país.

Fotografia: Paulino Damião

O escritor teceu estas considerações quando dissertava a palestra sobre a “Trajectória da Rainha Njinga Mbande”, realizada no Instituto Médio de Economia de Luanda (IMEL), sublinhando o que as figuras como Rainha Njinga contribuíram para o alcance da independência do país. “Devem ser realizadas mais palestras, feiras de livros e outros actos de formas a incentivar a juventude a interessar-se em pesquisar sobre as figuras angolanas e dar a elas o devido valor que elas merecem”, disse. Acresceu que a Rainha Njinga Mbande travou e venceu várias batalhas, que merecem ser conhecidas pela juventude angolana. John Bella, heterónimo literário de Jorge Marques Bela, nasceu e cresceu no antigo musseque Mota, bairro Sambizanga, em Luanda, capital de Angola. Sociólogo, membro da União dos Escritores Angolanos e secretário-geral-adjunto da Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA), John Bella é professor, tendo iniciado essa carreira em 1988.

Tempo

Multimédia