Gente

Kiluanji visita lugar histórico em Cuba

O embaixador da República de Angola em Cuba, José César AugustoKiluanji”, visitou quarta-feira última, o local onde ocorreu o desembarque do iate Granma, que transportou 82 combatentes comandados por Fidel Castro Ruz, que integraram o Movimento 26 de Julho, que levou ao derrube do regime de Fulgêncio Baptista.

Fotografia: Fernando Tati | Edições Novembro

 Na última etapa de uma viagem de trabalho por quatro províncias do Oriente cubano, o embaixador Kiluanji deslocou-se a Playa Las Coloradas, na província de Granma, onde foi erguido o monumento nacional, que assinala o desembarque a dois de Dezembro de 1956, no local, dos combatentes que participaram na luta a 1 de Janeiro de 1959, que derrubou a ditadura de Batista. A dois de Fevereiro de 1960, o Comandante Fidel Castro reeditou a travessia feita pelos expedicionários do iate Granma a terra firme, numa distância de 1.366 metros, altura em que orientou a construção de um caminho que ficou para a história. Antes do iate Granma, o embaixador prestou homenagem a Fidel Castro Ruz, no Cemitério de Santa Ifigenia, em Santiago de Cuba, onde repousam os seus restos mortais. O diplomata angolano depositou uma coroa de flores no túmulo do Comandante Fidel Castro, falecido a 24 de Novembro de 2016 e sepultado no principal cemitério da província de Santiago de Cuba. O Chefe da Missão Diplomática angolana em Cuba foi informado sobre as áreas do cemitério, onde se homenageiam os combatentes cubanos, falecidos em missões internacionalistas, os heróis da luta de independência de Cuba e José Marti, autor intelectual da Revolução cubana. O Cemitério de Santa Ifigenia foi declarado monumento nacional em 1937, e ratificado em 1979 pelo governo cubano liderado por Fidel Castro.

Tempo

Multimédia