Gente

Ludmila Solange arrebata coroa

Ludmila Solange, 21 anos, representante do município de Ombadja, foi consagrada, no sábado, Miss Cunene 2019, durante uma gala de eleição da mulher mais bela da província, que contou com a participação de catorze candidatas.

Fotografia: DR

A vencedora do concurso de beleza feminina é estudante do 4º ano do curso de gestão informática no Instituto Superior Politécnico de Ondjiva, da Universidade Cuito-Cuanavale. O júri, composto por cinco membros, atribuiu o título de primeira dama de honor a Ndeulieka Leandra e de segunda-dama de honor a Vivaldina Gosmão, candidatas número 8 e 12. Já Ermelinda Kalunguleni, representante do município do Curoca, arrebatou o prémio de melhor traje tradicional, enquanto Madalena Cândida, do município do Cuanhama, foi eleita a Miss Simpatia. A Miss Cunene 2019 é também a Miss Fotogenia do concurso. As catorze candidatas desfilaram beleza, charme e elegância. Cada uma fez vincar o seu potencial físico e intelectual, arrancando aplausos do público presente. A vencedora da coroa considera uma grande responsabilidade e disse ao Jornal de Angola que vai privilegiar, durante o seu mandato, acções de ajuda aos esforços do governo para mitigar os efeitos da seca que afecta milhares de cidadãos na sua província, “sobretudo as famílias mais vulneráveis”. A Miss Cunene 2019 quer apostar igualmente na alfabetização de crianças vulneráveis que se encontram fora do sistema de ensino. “Muitas delas são exploradas como mão-de-obra barata”, alertou. Leva como prémios um computador, 450 mil kwanzas, um ano de ginásio grátis, além de kits de maquilhagem e vestuário.

Tempo

Multimédia