Gente

Manifestações artísticas animaram o Cazenga

A diversidade cultural de Angola esteve domingo em evidência no Marco Histórico do Cazenga, durante a actividade de vulto que visou celebrar o Dia da Cultura Nacional em Luanda, assinalado no mesmo dia.

Fotografia: João Gomes| Ediçoes Novembro

Um concerto musical e exposições de livros e artes plásticas levou a plateia a viajar pelos quatro cantos do país. O folclore do Tunjila Tuajokota e do trio Os Kanambue, o semba e kizomba de Urbanito Filho e Da Beleza, kuduro e o afro house com W King, Dama Estrela, Papá Sweegue e K2, bem como a dança com o grupo carnavalesco União Cassules do Kazukuta Hoji Ya Henda arrancaram aplausos da plateia. Quem se deslocou ao Marco Histórico do Cazenga viu expostos documentos e fotografias de locais históricos e patrimónios da cidade Luanda que datam de 1846. Imagens de mais de 80 igrejas, boletins, mercados, locais históricos, correspondências e ensaios prenderam a atenção do público. O que melhor se produz em Angola em termos de artesanato também esteve em evidência, com a exposição de peças feitas com madeira, que deixam a descoberto um profuno reflexo das diferentes etnias que habitam o país. Títulos de Agostinho Neto, Uanhenga Xitu, Manuel Rui, Manuel Pacavira, Pepetela e Fragata de Morais são os que mais deram nas vistas nos stands das editoras e livrarias. A actividade foi prestigiada pelo secretário de Estado da Cultura, João Constantino, pela vice-governadora de Luanda, Jovelina Imperial e pelo administrador municipal do Cazenga, Victor Nataniel Narciso. As fotos imagens são de João Gomes.

Tempo

Multimédia