Gente

O Outro lado da Gente | Afonso Pedro

Afonso Pedro tem 29 anos, é formado em Direito e assume, com prazer, a responsabilidade de partilhar com os outros os conhecimentos que acumulou ao longo da formação em Direito. Dá aulas de Direito Fiscal na Universidade Independente de Angola (UNIA) e frequenta o mestrado em Direito Aduaneiro e Legislação Tributária na mesma instituição em que dá aulas. É igualmente advogado, está inscrito na Ordem dos Advogados de Angola.

Fotografia: DR

Nome: Afonso Andrade Paulino Pedro.

Idade: 29 anos.

Calçado: 42.

Ocupação: Professor e advogado

Estado civil: Casado.

Filhos: Um.

Sonhos: Fotografar a natureza.

Sente-se realizado? Não.

Tem carro próprio? Não.

E casa? Não.

Que importância têm as mulheres para si? Para mim, as mulheres constituem as peças fundamentais de toda a sociedade. Precisamos de ser gratos e

valorizá-las.

Como se veste de segunda a sexta? Formal ou social.

E aos fins-de-semana? Casualmente.

Usa roupa de marca?

Nem por isso.

Cor preferida: Azul.

Qual é a marca de perfume que usa? Givenchy.

Acredita em forças ocultas? Não.

Onde passa as férias? Em Benguela.

Cidade predilecta: Dubai.

Naturalidade: Benguela.

Virtudes: É meio complicado falar das minhas próprias qualidades. Contudo, penso que sou muito bom ouvinte da dor alheia.

Livro: São tantos: “A revolução dos bichos”, “Elogio do Imposto”, “Vigiar e punir”, “Se Obama fosse Africano”.

Ídolo: Deus.

Escritores: Mia Couto, Casalta Nabais, George Orwell, Michael Foucault...

Vícios: Contemplar o belo e apreciar o mar.

Uma boa companhia: A minha esposa e o meu filho.

Músicos: Michael Jackson, Coldplay, André e Rui Mingas, Jonh Legend, Gabriel Tchiema
e Valete.

Comida: Menha Ndungo.

Bebida: Água e gin tónico.

Sabe cozinhar? Sei sim.

O quê, por exemplo? Fungi com sumate (é um molho de tomate) e peixe seco.

É ciumento? Sou sim.

Bate nas mulheres? Não.

Desporto: Futebol e basquetebol.

Clubes: Petro de Luanda, Real Madrid, Benfica, Lakers e Golden State Warriors.

Alguma vez mentiu? Já sim.

Já foi enganado? Já sim.

Ano que mais o marcou? 2018.

Porquê? Foi o nascimento do meu único filho.

O que acha da corrupção? Uma prática ilícita, que corrompe vários valores.

E da homossexualidade? É a liberdade das pessoas. Não concordo, mas respeito a escolha de cada um.

Poligamia: Também passa pela liberdade. Acho que até devíamos legislar, porque é parte da nossa realidade.

 

 

Tempo

Multimédia