Gente

O outro lado da Gente: Cláudio Santos

Figura ligada aos diferentes desfiles de moda e próxima das inúmeras celebridades nacionais, Cláudio Santos anuiu ao nosso convite e contou-nos aspectos destacáveis da sua vida íntima. Formado em Consultoria de Moda e Styling pela Creative Academy em Lisboa, Portugal, Cláudio Roberto Magalhães dos Santos disse que o seu principal defeito é a teimosia, é viciado em café e trabalho, sabe cozinhar e o seu prato predilecto é funji de milho com calulu de carne seca. Também tem gosto para a literatura e aprecia as obras de Nicholas Sparks, Paulo Coelho e Pepetela.

Fotografia: DR

Nome: Cláudio Roberto Magalhães dos Santos.

Data de nascimento: 13/04/1986.

Naturalidade: Luanda.

Filiação: Manuel dos Santos e Joana Magalhães.

Calçado: 41.

Ocupação: Stylist e consultor de imagem.

Estado civil: Solteiro.

Filhos: Não tenho.

Sonhos: Muitos por realizar.

Sente-se realizado? Não.

Como se veste de segunda à sexta-feira? De várias maneiras, desde o casual, fashion ao clássico.

E aos fins-de-semana? Casual.

Faz uso de roupa de marca? Às vezes.

Cor preferida: Azul, branca e preta.

Qual é a marca do perfume que usa? Uso várias marcas. De momento o que mais uso é o Polo Clube Blaze.

Acredita em forças ocultas? Sim.

Alguma vez foi aliciado? Já.

Como reagiu? De uma forma calma e inteligente.

Onde passa as férias? Em Angola. Gosto de Benguela. Fora de Angola, a Europa é o destino.

Cidade preferida: Tenho muitas.

Virtude: Fidelidade, saber ouvir e altruísmo.

Defeito: Teimosia.

Vício? Café e trabalho.

Livro: “Do Chinelo
ao Salto Alto”.

Escritores: Nicholas Sparks, Paulo Coelho e Pepetela.

Uma boa companhia: Quem eu amo.

Músicos: Paulo Flores, Eduardo Paim, Yola Semedo, Rhianna e Marc Antony.

Comida: Funji de milho com calulu de carne seca.

Bebida: Água, vinho, cerveja e sumos.

Sabe cozinhar? Sim.

É ciumento? Depende das circunstâncias.

Desporto: Não pratico.

Clube: Petro de Luanda e Sport Lisboa e Benfica de Portugal.

Alguma vez mentiu? Sim. Quem não o fez?

Já foi enganado? Já.

Ano que mais o marcou? 2014.

Porquê? Realizei muitos projectos pessoais.

Deputado ou ministro, qual dos cargos escolheria? Ministro.

Porquê? Acredito que veria de perto, no terreno, os problemas do povo e, assim, dar uma solução.

O que acha da corrupção? Algo que faz muito mal aos seres humanos. Destrói uma sociedade.

Homossexualidade: Devemos respeitar a orientação sexual de cada um. Caso contrário, estaremos a ser homofóbicos.

Poligamia: Não sou a favor.

Tempo

Multimédia