Gente

O Outro lado da Gente | Sérgio da Conceição

Sérgio Campos da Conceição é jovem e tem se destacado a nível da governação municipal. É director municipal da Agricultura, Pecuária e Pesca da Administração Municipal de Viana. Licenciado em Gestão Comercial e Marketing, já emprestou o seu saber em várias instituições do país, com destaque para a TCUL, onde exerceu a função de director do Gabinete de Comunicação e Imagem. É igualmente secretário de comunicação institucional da Associação dos Gestores e Administradores de Angola (AGAA), membro fundador e responsável pelo gabinete de Comunicação Imagem da Pirâmide Wolrd Foundation e foi secretario geral do município da Quiçama.

Fotografia: DR

Nome: Sérgio Campos da Conceição.
Idade: 35 anos.
Calçado: 42.
Ocupação: gestor público.
Naturalidade: Luanda
Estado civil: casado.
Filhos: um filho.
Sonhos: ter um espaço para acolher idosos.
Sente-se realizado? Ainda não.
Tem carro próprio? Sim, tenho.
E casa? Também.
Que importância têm as mulheres para si? As mulheres têm extrema importância na minha vida, em particular a minha mãe, pois por intermédio dela faço parte deste mundo. As minhas manas, a minha mulher e amigas são extraordinárias. Elas são a minha inspiração.
Como se veste de segunda a sexta-feira? É muito relativo, mas o tradicional é uma calça de ganga, sapatos menos formais e uma camisa.
E aos fins-de-semana? Aos fins-de-semana eu quebro as regras, uso os meus calções, uma pólo a combinar com o ténis, os meus óculos escuros e pronto.
Usa roupa de marca? Uso constantemente roupas de marcas.
Cor preferida: A minha cor preferida vai alterando em função da minha idade. Nessa fase estou a curtir o preto.
Qual é a marca de perfume que usa? Issey Miyake.
Acredita em forças ocultas? Elas existem.
Como reage a elas? Reajo mantendo sempre a minha fé e crença em primeiro lugar.
Onde passa as férias? Às vezes passo com a família em casa, outras vou para o interior ou para o exterior do país.
Cidade predilecta: Huambo.
Virtudes: sou muito amoroso, respeitoso, carinhoso e responsável.
Vícios: falar de vícios numa altura como esta é olhar para um balde vazio. A idade esvazia em cada estação.
Ídolo: não tenho ídolo, apenas pessoas nas quais me inspiro, como é o caso, por exemplo, de Sérgio Rufino da Conceição, meu pai , Samora Machel
e Nelson Mandela.
Livro: a "Bíblia Sagrada".
Escritores: Idalberto Chavenato, Agostinho Neto e Pepetela.
Uma boa companhia: o Espírito Santo.
Músicos: Usher, Roberta Miranda, Matias Damásio, SSP, Ary, Rui Mingas e Heavy C.
Bebida: Quisangua e fino. Comida: Mufete de Calumbo, feijoada com todos, fungi com bagre fumado, choco grelhado com batata frita e pão com quiteta.
Sabe cozinhar? Sim, sei.
O quê, por exemplo? Caldeirada e fungi de bombó.
É ciumento? Sou sim.
Bate nas mulheres? Não.
Desporto: Futebol.
Clubes: Petro Atlético, Porto e Barcelona.
Alguma vez mentiu? Sim, já tive fases.
Já foi enganado? Já sim.
Ano que mais o marcou? 2012.
Porquê? Foi o ano em que me casei e abandonei a casa dos meus pais.
O que acha da corrupção? A corrupção é o pior mal que uma nação pode ter.
E da homossexualidade? Eu acho uma acção pecaminosa, de acordo aos meus princípios cristãos.
Poligamia: é herança dos povos negros, mas se condena.

Tempo

Multimédia