Gente

O desejo de Elias dya Kimuezo

O músico e compositor Elias dya Kimuenzo tem como desejo gravar o último disco da sua carreira artística.

Fotografia: Paulino Damião

 Aos 80 anos e com o objectivo de servir de lembrança para as gerações vindouras,  Elias dya Kimuenzo sonha terminar o seu próximo rebento discográfico para o bem da música angolana. Para o rei da música angolana, com a materialização deste projecto artístico, as gerações vindouras terão a oportunidade de aprender mais sobre a sua trajectória artística em prol da música nacional. Revelou que, nos dias de hoje, vive graças à ajuda de pessoas singulares, dentre elas parentes, amigos e alguns músicos. Coroado como rei da música angolana, em Lisboa em 1969, pelos portugueses, ele diz, não ter beneficiado nada com esse título. A única coisa que recebe é o fundo de pensão que a União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC) dá aos músicos, com mais de 30 anos de carreira.

Tempo

Multimédia