Gente

O mais velho de Angola conserva lucidez

Cardoso Cassumba Dombe Teca, conhecido por soba Cassumba, nascido aos 15 de Maio de 1902, conserva uma lucidez rara para a sua idade.

Fotografia: Domiana Njila|EDIÇÕES NOVEMBRO

 Aos 114 anos de idade, o ancião, natural de Samba Cajú, província do Cuanza Norte, convive quase diariamente com os 20 filhos, 102 netos e 275 bisnetos. Cardoso Cassumba ainda se lembra do que para muitos é impossível falar, pois já partiram para a eternidade. Soba desde os seus 48 anos, subiu ao trono após a morte do  pai. Tem na memória lembranças do tempo em que viu Ekuikui, Njinga Mbande e Agostinho Neto, de quem salienta a bravura e determinação pela libertação do povo angolano. O soba grande de Samba Cajú tem como tarefas diárias reconciliar os casais, tratamento de doenças tradicionais e a tarefa de dar bons conselhos. Para chegar à sua idade, como diz, tem que se ter Deus em primeiro lugar. O Soba Cassumba aconselha igualmente as pessoas a “trabalharem e não terem amor ao dinheiro”.

Tempo

Multimédia