Gente

O novo rebento musical de Nsoki

Nsoki surpreendeu tudo e todos com o African Sunrise, um projecto destinado a levar a cultura angolana a África, e a africana ao mundo.

Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Como embaixadora da candidatura do Corredor do Cuanza a património mundial, Nsoki aproveitou a ocasião para, por intermédio da música, retratar um pouco da história dos escravos. Por este motivo, o videoclipe foi gravado na província do Cuanza-Sul
e retrata o sofrimento dos escravos até atingirem a liberdade de que os africanos hoje desfrutam. Nesta obra, Nsoki enfatiza o orgulho de se ser africano, suas lutas e vitórias, bem como a alegria de viver, intrínsecas ao povo africano. A música contou com a colaboração do artista tanzaniano Rayvanny, numa harmonia de ritmos africanos cantados em kikongo, inglês e swahili. Nsoki tem os troféus de Melhor Artista Feminina Palop e Melhor Single Feminino, com o tema “África Unite”, no African Entertainment Awards - USA, Artista Revelação e Melhor Artista da África Central, no África Magazine Music Awards (Afrimma), e Melhor Música Electrónica da África, com o tema “Africa Unite”, no concurso All África Music Awards 2017. A artista, que nasceu em 1983, em Luanda,  começou a cantar muito cedo,
na vertente de música lírica nos Estados Unidos da América (EUA), onde estudou Finanças.

Tempo

Multimédia