Gente

O outro lado da Gente - Fortunato de Kibala

Fortunato de Kibala é músico gospel  e canta em línguas nacionais. É considerado a nova promessa do mercado gospel, tendo lançado a sua primeira obra discográfica em 2017, com o título “Kuandengueze munue” que traduzido do kimbundu para o português significa "Não me aponta o dedo". É tio de dois grandes músicos da nova geração do estilo gospel, nomeadamente Célsio Mambo e Beth Mambo, e revela que já trabalha no seu segundo CD, cuja sessão de vendas e autógrafos está prevista para o mês de Abril.

Nome? Fortunato Basílio Panguila António.
Idade? 46 anos.
Data de nascimento? 8 de Abril de 1972.
Naturalidade? Cuanza-Sul.
Estado Civil?  Solteiro.
Filhos? Seis.
Calçado? 43.
Ocupação? Sou músico, compositor, técnico de frio, electricista,  motorista e director de escola.   
Sonhos? Ser um artista conhecido no mercado nacional e internacional, embora tenha conhecimento que não será uma tarefa fácil.
Sente-se realizado? Sim, sinto-me realizado.
Tem carro próprio? Tenho.
E casa? Também.
Que importância têm as mulheres para si? As mulheres desempenham um grande papel na sociedade.
O que faz nos tempos livres? Viajo para as províncias, visito os familiares e ensino a língua nacional às crianças. 
Como se veste de segunda a sexta-feira? De forma social. 
Aos fins-de-semana? À desportista.
Usa roupa de marca? Não.
Cor preferida? Preto e branco.
Qual é a marca de perfume que usa? Givenchy e Paco Rabanne   
Acredita em forças ocultas? Não.
Como reage a elas? Aconselho a quem pratica e participa, a deixar de fazê-lo.   
Onde passa as férias? Na província do Cuanza-Sul. 
Cidade predilecta? Lisboa   
Virtudes? Não perco noites. 
Defeito? Seriedade.  
Vício? Comer funge.
Ídolo? Deus e os meus pais. 
Livro? "Os Kibalas e as suas origens".
Escritor? Gabriel Vinte e Cinco.
Uma boa companhia? A minha mulher e os meus filhos.  
Músico? Roberto Carlos.
Comida? Funje com peixe seco.  
Bebida? Fanta ou Sumol de ananás.
Sabe cozinhar? Sei, principalmente arroz e funje.
É ciumento? Sim.
Desporto? Futebol. 
Clube? Não tenho opção de escolha, sou de quem ganha.
Alguma vez mentiu? Já.
Já foi enganado? Já.  
E como reagiu? Os seres humanos são imperfeitos e todos nós estamos sujeitos a enganar o próximo. Por isso devemos perdoar e prosseguir, sem baixar a cabeça.
Qual é o ano que mais o marcou? 1988.
Por quê? Foi o ano em que cheguei a Luanda. Achava que era cimentada em todos os cantos e todos vivessem em vivendas.
O que acha da corrupção? Um mal que assola alguns seres humanos, mas é uma prática muito negativa.  
Da homossexualidade? Negativo, pois a Bíblia diz "Ide ao mundo e multiplicai-vos".  
E da poligamia? Um caminho errado.

Tempo

Multimédia