Gente

O outro lado da Gente

Júlio Ginga Mateus é autor do livro “O segredo dos poderes” e busca condições para o colocar no mercado. O livro tem mensagens de ajuda às pessoas no sentido de destruir mentalidades negativas que, na sua visão, levam nuitos indivíduos ao fracasso. Martin Luther King Jr. é o seu ídolo e Dale Carnegie, o escritor predilecto.

Júlio Ginga Mateus.
Fotografia: Edições Novembro |

Nome? Júlio Ginga Mateus.

Idade?
38 anos.

Data de nascimento?
7 de Agosto de 1979.

Calçado:
41.

Naturalidade:
Malanje.

Estado civil?
Casado.

Filhos?
4.

Ocupação:
  Formador profissional.

Sonhos:
Ser um escritor influente no mundo.

Sente-se realizado?
Ainda não.

Tem carro próprio?
Ainda não.

Tem casa?
Tenho.

Que importância têm as mulheres para si?
Sem elas não somos nada.

Como se veste de segunda a sexta?
Socialmente.

E nos fins-de-semana?
De fato.

Usa roupa de marca:
Não necessariamente.

Cor preferida:
Azul e preto.

Qual é a marca de perfume que usa:
Não tenho preferência.

Acredita em forças ocultas?
Acredito.

Como reage a elas:
  Combato-as com a palavra de Deus, com o Salmo 91.

Onde passa as férias?
Sempre em casa, com a família.

Cidade predilecta:
Não tenho preferência.

Virtude:
Honestidade.

Defeito:
Teimosia.

Vício:
Internet.

Ídolo:
Martin Luther King Jr.

Livro:
“Como fazer amigos e influenciar pessoas”.

Escritor:
Dale Carnegie.

Músico:
Pedro Abrunhosa.

Uma boa companhia:
A família.

Bebida:
Coca-Cola.

Comida:
Funje com galinha de muamba.

Sabe cozinhar:
Sei.

O quê, por exemplo:
Funje de bombó e calulu de peixe.

É ciumento:
Muito.

O que acha dos homens que batem nas mulheres:
Sou contra, é falta de educação e de respeito pela integridade moral e física do ser humano.

Desporto:
Futebol.

Clube:
Barcelona FC.

Alguma vez mentiu:
Já menti.

Já foi enganado:
Já, algumas vezes.

Como reagiu?
Perdão total como Jesus me perdoou.

Ano que mais o marcou?
2004.

Porque:
Foi quando faleceu a Mimi, minha primeira esposa.

O que acha da corrupção:
  É um mal e uma vergonha que destrói o tecido social e espiritual das famílias, sociedades e do indivíduo em particular.

Homossexualidade: 
É pecado, de acordo com as Sagradas Escrituras e, como nos mostra a natureza, o homem está para a mulher e vice-versa. Fora isso, é uma aberração, sem ofensa a quem esteja nesta situação.

E da poligamia:
Sou contra, porque não se faz aquilo que não gostaríamos que as mulheres fizessem aos homens. Porque isso fere a dignidade da mulher e da família.

Tempo

Multimédia