Gente

O outro lado da Gente

Miguel Lourenço é encenador e director artístico do grupo Nova Semente. Autor de várias peças,

Miguel Lourenço
Fotografia: Dombele Bernardo |

Entre os sonhos, destaca o de ser reconhecido como um dos melhores encenadores no país e além-fronteiras. Miguel usa características como simpatia e a vontade para ensinar a arte de fazer teatro às crianças.

Nome? Miguel Fernando Lourenço.

Idade
? 31 anos.

Data de nascimento?
13 de Outubro de 1985.

Calçado? 39.

Ocupação? Estudante, actor e encenador.

Naturalidade? Rangel.

Estado Civil?
Solteiro.

Filhos?
Ainda não.

Sonhos?
Quero terminar a formação académica, ter um bom emprego e ser reconhecido como um dos melhores encenadores do país e do mundo.

Sente-se realizado?
Ainda não, mas estamos atrás da realização.

Tem carro próprio?
Ainda não.

E casa?
Também não.

Que importâncias têm as mulheres para si?
São o início de uma vida e o equilíbrio de qualquer sociedade.

Usa roupa de marca?
Sim.

Qual é a sua cor preferida?
Azul.

Perfume predilecto?
Christian Dior.

Como se veste de segunda a sexta-feira?
Depende da ocasião.

E aos fins-de-semana?
Calças jeans ou calções, camisolas e ténis ou sapatilhas.

Acredita em forças ocultas?
Acredito.

Como reage a elas?
Respeito, oro e fico no meu canto.

Onde passa as férias?
Em Luanda.

Cidade predilecta?
Nova Iorque.

Virtudes? Honestidade e lealdade.

Defeito?
Teimosia e persistência.

Vício?
Teatro.

Ídolo?
Deus.

Livro?
O Segredo.

Escritor?
Kanguimbo Ananás.

Uma boa companhia?
A minha família, a namorada e os membros do grupo de teatro do qual faço parte (Nova Semente).

Músico?
Paulo Flores.

Comida?
Feijoada.

Bebida?
Água e cerveja.

Sabe cozinhar?
Sei.

Se sabe, o quê por exemplo?
Uma boa massa com todos.

É ciumento?
Sou sim.

O que acha dos homens que batem nas mulheres?
Covardes.

Desporto?
Futebol.

Clube?
São vários. 1º de Agosto, Benfica de Lisboa e Barcelona.

Alguma vez mentiu?
Já, mas arrependo-me até hoje.

Já foi enganado?
Muitas vezes.

Ano que mais o marcou?
2016.

Porquê?
Conheci figuras que sempre admirei, entre as quais Mena Abrantes e Kanguimbo Ananás, sendo que também  foi um ano bom para o meu grupo de teatro.

O que acha da corrupção?
Um mal que deve ser combatido sempre.

Da homossexualidade?
Respeito.

E da poligamia?
Não concordo. Acho que devia ter uma lei sobre esse assunto.

Tempo

Multimédia