Gente

O outro lado da Gente | Kinavuidi Barbosa

Kinavuidi Barbosa é repórter e faz parte da equipa do programa "Nossa Terra", da TV Zimbo, que reporta os hábitos e costumes dos povos de Angola, bem como os seus hábitos alimentares.

Kinavuidi Barbosa
Fotografia: Edições Novembro

Natural de Sanza-Pombo/Uíge, o seu sonho é terminar a licenciatura em Cinema e TV e começar outra em Demografia. Considera-se um ser bondoso, simples, humanista e conservador.

Nome: Kinavuidi Alfredo Bunga Barbosa.

Idade: 32.

Data de nascimento:
17 de Outubro de 1985.

Naturalidade: Sanza-Pombo/Uíge.

Estado Civil:
Solteiro.

Filhos: 3.

Calçado:
43/44.

Ocupação:
Jornalista.

Sonhos:
Terminar a licenciatura em Cinema e TV para depois fazer outra em Demografia.

Sente-se realizado:
Ainda não.

Tem carro próprio:
Não.

E casa:
Ainda não.

Que importância têm as mulheres para si? Para mim elas representam o ser mais especial da face terra.

Como se veste de segunda a sexta-feira?
Muito Simples, não sou de muitos truques.

Aos fins-de-semana?
Uso calção e t-shirt.

Usa roupa de marca?
Uso, mas primo pela qualidade.

Cor preferida? Castanho.

Qual é a marca de perfume que usa? Malbec e Canino Lamborghini.

Acredita em forças ocultas? Acredito em tudo o que tem nome.

Onde passa as férias? No interior do país.

Cidade predilecta?
Benguela e Namibe. Não o exterior, mas gostava de conhecer Copenhaga, Dinamarca.

Virtudes:
Bondade, simplicidade, humano e conservador.

Defeito: Sou garrincha e muito teimoso e rabugento.

Ídolo:
Miguel Neto (radialista).

Livro: "A Lei da Atracção". />
Escritor:
Leio de tudo um pouco, da nossa gama de escritores.

Reportagem que mais lhe marcou?
O processo de desova de tartarugas no longa e nas Palmeirinhas, em 2012, e a menina que habita com cobras.

Uma boa companhia?
Os meus filhos e a minha mãe.

Músico?
O cabo-verdiano Jorge Neto.

Comida?
Funji de carne de caça com muteta, carne seca, bagre fumado e tudo o que leva feijão.

Bebida? Água e sumo de limão. Mas, de quando em vez,  uma cerveja ou vinho tinto.

Sabe Cozinhar?
Sim. Tenho um lado feminino muito forte.

O quê, por exemplo? Os pratos mais básicos da banda, como funji de bombó e de milho.

É ciumento? Ninguém nega ter este lado.

Desporto? Futebol.

Clube?
Eu sou do Priiii.

Alguma vez mentiu?
É pá! Já sim, mas foi por uma boa causa.

Já foi enganado?
Sim, já fui.

E como reagiu?
Com muita calma e de forma natural.

Qual é o ano que mais o marcou? 2014.

Por quê? Veio ao mundo o meu primeiro filho, o Yeto Barbosa.

O que acha da corrupção? Um mal que prejudica nações. Resulta do orgulho dos homens.

Da homossexualidade? Não condeno os que nasceram com este transtorno de diferenciação sexual. Mas não olho com bons olhos àquele que adquire tal identidade para ganhar fama. Esse devia levar umas boas chapadas do "bumbum".

E da poligamia?
Característica humana e africana, em particular. Até a Bíblia relata situações do género.

Tempo

Multimédia