Gente

O outro lado da Gente | Luís Zage

Homem de múltiplos ofícios, Luís Vicente Zage procura dividir o seu tempo entre a docência e a arte de representar, o teatro. Ao longo de duas décadas, tem procurado dar vida e alma ao grupo de teatro Kipapumunu “Grutek”, fundado a 13 de Março de 1999, que venceu o Prémio Cidade de Luanda, em 2002. Natural de Malanje e metodista de religião, tem como um dos seus maiores sonhos a construção de um centro de acolhimento para ajudar pessoas necessitadas.

Fotografia: Edições Novembro

Nome: Luís Vicente Zage.
Idade
: 41.
Data de nascimento: 20 de Maio de 1977.
Calçado: 39.
Ocupação: Professor.
Naturalidade: Kiwaba Nzoji, província de Malanje.
Estado civil: Casado.
Filhos: 3 meninas.
Sonhos: Centro de acolhimento para ajudar pessoas necessitadas.
Sente-se realizado: Não.
Tem carro próprio: Sim.
E casa: Em construção.
Que importância têm as mulheres para si: Muita. São elas as geradoras da vida. Sem elas, não existiria homem.
Como se veste de segunda a sexta-feira: De maneira social.
Aos fins-de-semana: Calça jeans.
Usa roupa de marca: Sim.
Cor preferida: Azul.
Qual é a marca de perfume que usa: Encre Noire.
Acredita em forças ocultas: Sim.
Como reage a elas: Mal.
Onde passa as férias: Não tenho preferências.
Cidade predilecta: Todas as províncias do país.
Virtudes: Ajudar o próximo.
Defeito: Teimosia. />Vício: Teatro.
Ídolo: Deus.
Livro: Manana.
Escritor: Agostinho André Mendes de Carvalho, conhecido nas lides da escrita como  Uanhenga Xitu.
Uma boa companhia: Mulher e filhos.
Músico: Bruna Tatiana.
Comida: Funji de bombó com qualquer molho.
Bebida: Quissângua.
Sabe cozinhar: Sim.
O quê, por exemplo: Funji de bombó e com todos os molhos.
É ciumento: Sou.
Futebol: Petro de Luanda em Angola. No exterior do país, sou adepto do Sport Lisboa e Benfica. Em Espanha, sou adepto do Real Madrid.
Alguma vez mentiu: Na realidade, não menti, mas adiei a verdade.
Já foi enganado: Já e inúmeras vezes.
Como reagiu: Fiquei decepcionado.
Qual é o ano que mais o marcou: 2009.
Porquê: Nasceu a minha primogénita.
O que acha da corrupção: A corrupção é algo errado.
Homossexualidade: Não concordo.
Poligamia: Errado, porque o homem foi feito para uma mulher.

Tempo

Multimédia