Gente

O outro lado da Gente | Nado Kanza

Bernardo Frederico Silvino, conhecido artisticamente como "Nado Kanza" é produtor musical e músico gospel.

Nado Kanza
Fotografia: Edições Novembro

Formado em Língua e Literatura Portuguesa pela Universidade Agostinho Neto (UAN), o seu sonho é fazer a sua família feliz. O nosso convidado é contra poligamia, pois disse tratar-se de um dos motivos de instabilidade de muitos lares. "Como pretendo fazer os meus filhos felizes, quero distância dessa prática".

Nome? Bernardo Frederico Silvino "Nado Kanza".

Idade? 29 anos.

Data de nascimento? 12 de Fevereiro 1988.

Naturalidade? Benguela.

Estado Civil?
Solteiro.

Filhos?
2.

Calçado?
42.

Ocupação? Músico e bibliotecário.

Sonhos? Fazer a minha família feliz.

Sente-se realizado?
Não.

Tem carro próprio? Não.

E casa?
Também não.

Que importâncias têm as mulheres para si?  São doadores da vida.

Como se veste de segunda a sexta-feira? Vario entre o formal e o informal.

E aos fins-de-semana? Aos sábados formalmente e aos domingos mais informal.

Usa roupa de marca? Não. Uso aquilo que me fica bem e me sinta bem.

Cor preferida?
Preta.

Qual é a marca de perfume que usa?
Tanto faz, desde que o cheiro me agrade.

Acredita em forças ocultas?
Não.

Onde passa as férias?
Benguela e Luanda.

Cidade predilecta?
Luanda.

Virtudes?
Saber perdoar.

Defeito?
Ansiedade.

Ídolo?
Nenhum.

Livro?
"Fortaleza digital".

Escritor?
Dan Brown.

Uma boa companhia?
Minha esposa.

Músico?
Não tenho um preferido. Gosto de ouvir de tudo um pouco.

Comida?
Guisado de Massa.

Bebida?
Quissangua.

Sabe Cozinhar?
Sim.

O que é, por exemplo?
Massa com Frango.

É ciumento? Às vezes sou.

Que tipo de desporto mais aprecia? Futebol.

Qual é o clube que apoia?
Real Madrid.

Alguma vez mentiu?
Sim, já.

Já foi enganado?
Sim. Quem vive nessa terra não escapa dessa situação.

E como reagiu? Cada decepção é um motivo para não esperar muito das pessoas. Vou moldando a vida.

Qual é o ano que mais o marcou?
2012.

Por quê?
Foi o ano em que me tornei num dos pioneiros do Projecto  de Rede de Mediatecas de Angola.

O que acha da corrupção? É um dos principais motivos do desequilíbrio social que vemos hoje na sociedade.

Da homossexualidade?
A Bíblia condena e também não sou a favor. Se pudesse fazer algo para ajudar pessoas nessas condições, faria.

E da poligamia?
Totalmente contra porque é um dos motivos de instabilidade de muitos lares e consequentemente, são os filhos que pagam. Por querer fazer os meus filhos felizes, quero distância dessa prática.

Tempo

Multimédia