Gente

O outro lado da Gente | Ndaka Yo Wiñi

Adriano Xavier Dokas, conhecido nas lides artísticas por "Ndaka Yo Wiñi", nome Umbundo que em português significa "Voz do Povo", é músico e investigador cultural.

Ndaka Yo Wiñi
Fotografia: Arquivo do artista

O interesse pela música começou em tenra idade, quando assistia às cerimónias tradicionais Ovimbundo da sua terra natal. Formado em Engenharia de Petróleos, Ndaka, que não sobe ao palco sem a sua mística cabaça, é vencedor do prémio Top Rádio Luanda 2016, na categoria de Afro Jazz. O nosso convidado de hoje fala, além do português, inglês, umbundo e tem noções básicas de muitas outras línguas nacionais e africanas.

Nome: Adriano Xavier Dokas "Ndaka Yo Wiñi".

Idade:
36 anos.

Data de nascimento: 5 de Janeiro de 1981.

Naturalidade: Lobito.

Estado Civil: Solteiro.

Filhos: Tenho, mas não posso revelar o número.

Quanto calça: 41.

Qual é a sua ocupação: Sou músico e investigador cultural.

Quais são os seus sonhos: Tornar-me num grande investigador cultural e viver em fazendas.

Sente-se realizado? Não, não me sinto realizado.

Tem carro próprio? Não, não tenho.

E casa? Também não.

Que importâncias têm as mulheres para si? Mulher é Nzambi. É o coração que bombeia a Humanidade.

Como se veste de segunda à sexta-feira? Trajo-me de bubú e à social.

E aos fins-de-semana? À desportista.

Usa roupa de marca?
Sim, uso roupa de marca, mas com pouca frequência.

Qual é a sua cor preferida? Preto e branco.

Qual é a marca de perfume que usa? Giorgio Armani.

Acredita em forças ocultas? Acredito em tudo o que existe, mas não compactuo com tudo.

Onde passa as férias? Gosto de passá-las no Huambo e em Dakar.

Cidade predilecta? Praia - Cabo Verde.

Virtudes:
Paciência, coragem, humildade, optimismo e persistência.

Defeito:
Sou muito exigente.

Ídolo: A minha mãe.

Livro: "A fascinante construção do Eu".

Escritor: Gociante Patissa.

Uma boa companhia?
Música, natureza e os meus filhos.

Músico?
Tunjila Tuajokota e a minha mãe.

Por que razão considera a sua mãe uma das suas cantoras preferidas, ela também canta?
Sim, ela é cantora tradicional. Eu cresci a ouvir a minha mãe e os meus avós cantarem. A minha mãe participa numa das músicas do meu álbum, que deve sair já no próximo ano.

Sabe cozinhar? Sim.

O que é, por exemplo?
Funji com qualquer conduto.

Qual é o seu prato preferido?
Funji com peixe seco e lombi.

E bebida?
Líquido místico da cabaça.

É ciumento?
Nem tanto.

Que tipo de desporto aprecia?
Futebol.

Qual é o clube que apoia?
1.º de Agosto.

Alguma vez mentiu? Sim.

Já foi enganado?
Sim.

E como reagiu?
Fiquei calmo, deixei passar e continuei firme.

Qual é o ano que mais o marcou?
2012.

Por quê?
Por ser neste ano que participei na cerimónia de abertura do Festival de Jazz realizado em Angola.

O que acha da corrupção? É uma das armas de auto-destruição social.

Da homossexualidade?
Nada contra.

E da poligamia?
Não tenho nada contra. Depende da consciência de cada um. Para ser mais concreto, não sou a favor, nem contra.

Tempo

Multimédia