Gente

O outro lado da gente /Bruno Ricardo

Bruno Rodrigues Ricardo é docente de Teologia e transmite os ensinamentos bíblicos a pessoas com deficiência na audição, através da comunicação gestual. Tem bacharelato em Teologia pelo Seminário Teológico do Huambo e sonha ser jornalista para transmitir a língua gestual ao mundo. Fez o ensino médio em Ciências da Educação no Huambo, sua terra natal, e faz questão de partilhar os seus conhecimentos com várias pessoas. Bruno Rodrigues Ricardo partilha o seu tempo com mais de 50 formandos na segunda Igreja Baptista, no Zango 1.

Fotografia: DR

Nome completo: Bruno Rodrigues Ricardo.
Ocupação: Docente.
Profissão: Sou formador na língua gestual.                                                         
Data de nascimento: 30 de Novembro de 1993.
Calçado: 41.
Naturalidade: Nasci na província do Huambo.
Estado civil: Solteiro.
Filhos: Não tenho.
Sonhos: Sonho ser jornalista para transmitir a língua gestual ao mundo. Quero trabalhar na media, como profissional.
Sente-se realizado? Ainda não.
Tem carro próprio: Não tenho.
E casa: Também não.
Que importância têm as mulheres para si
: As mulheres, para mim, são importantes, sobretudo na formação e manutenção da família.
Como se veste de segunda a sexta? Formalmente. 
E nos fins-de-semana: Visto-me socialmente.
Usa roupa de marca: Sim, algumas vezes.
Cor preferida: Branco e preto.
Onde passa as férias: Geralmente, no meu país.
Cidade predilecta: Lobito, Benguela.
Qual é a marca de perfume que usa: Não tenho preferências.
Acredita em forças ocultas: Não acredito.
Virtude: Partilhar conhecimentos com outras pessoas. />Defeito: Sou mimoso.
Vício: Gosto de assistir programas desportivos.
Ídolo: O Presidente da França, Emmanuel Macron.
Livro: “Bíblia Sagrada”, em primeiro lugar, por ser um    livro de vida e “Sociedade            com Deus”.
Escritor: Douglas  William.
Músico: Os músicos gospel.
Uma boa companhia: A minha família.
Bebida: Água, quissângua e sumos naturais.
Comida: Mufete. 
Sabe cozinhar: Sim, sei cozinhar.  
O quê, por exemplo: Funji com galinha de muamba.
É ciumento: Sim.
O que acha dos homens que batem nas mulheres: Os homens que batem nas mulheres não têm moral nem carácter.
Desporto: Futebol.
Clube: Barcelona e Petro Atlético de Luanda.
Alguma vez mentiu: Já.
Já foi enganado: Já sim.
Como reagiu: Com tranquilidade e paciência.
Ano que mais o marcou: Foi o ano de 2017. 
Por quê:  Porque é o ano de  sucesso na minha carreira estudantil e ministerial, com muita reverência. Considero-o um ano de grandes oportunidades.
O que acha da corrupção: É uma desgraça que leva a sociedade
ao abismo. Deve ser combatida com justiça.
Homossexualidade: É uma coisa que não devia existir e deve ser evitada.
E da poligamia: Também é a mesma coisa. Acho que deve ser evitada.

Tempo

Multimédia