Gente

O Outro Lado da Gente| Egas da Piedade Viegas

Egas da Piedade Viegas ou simplesmente Egas. É advogado e agente desportivo de vários atletas angolanos. Entre as ocupações de Egas da Piedade Viegas, realça-se o facto de estar a responder actualmente pela administração da empresa EV VISÃO DESPORTIVA,

Fotografia: Armindo Pereira| Ediçoes Novembro

referente ao agenciamento de jogadores e consultoria jurídico-desportiva. Natural do distrito urbano do Rangel, sonha ajudar Angola a tornar-se num lugar melhor para viver.

Nome: Egas da Piedade Viegas.

Idade:
31.

Data de nascimento: 02/08/1985.

Calçado:
42.

Ocupação:
Advogado e administrador da EV VISÃO DESPORTIVA, empresa de agenciamento de jogadores e consultoria jurídico-desportiva.

Naturalidade:
Rangel.

Estado:
Vivo maritalmente.

Filhos: Dois.

Sonhos: Ajudar Angola a tornar-se num melhor lugar para viver.

Sente-se realizado:
Sim.

Tem carro próprio:
Sim.

E casa própria:
Sim.

Que importâncias têm as mulheres para si:
A mulher está para o homem o mesmo que os alicerces estão para um edifício. Se ela for forte e sábia, ele terá melhores condições para prosperar na vida profissional e ter paz interior.

Como se veste de segunda a sexta-feira: Calças finas e camisas africanas, às vezes vario com ternos.

Aos fins-de-semana: Roupas desportivas.

Usa roupa de marca:
Não necessariamente.

Cor preferida:
Vermelha.

Qual é a marca de perfume que usa:
  Night Oud.

Acredita em forças ocultas:
Não.

Como reage a elas:
Orando.

Onde passa as férias: No interior do país.

Cidade predilecta: Lobito-Restinga.

Virtudes: Persistência.

Defeito: Teimosia.

Vício: Assistir futebol.

Ídolo: Meu pai e Big Nelo.

Livro: Verónica decide morrer.

Escritor: Paulo Coelho.

Uma boa companhia: Deus.

Músico: Big Nelo.

Comida: Funji de carne seca.

Bebida:
Sumo.

Sabe cozinhar:
Não.

O quê, por exemplo: Do arroz doce e do ovo estrelado não passo.

É ciumento: Não.

Desporto: Futebol.

Clube:
1º Agosto, Benfica e Barcelona.

Alguma vez mentiu: Já.

Já foi enganado: Não sei.

Ano que mais o marcou:
2016.

Porquê: Por ter realizado um grande sonho da minha mãe e por várias conquistas profissionais.

O que acha da corrupção:
O mal que enferma as sociedades.

Homossexualidade:
Sem comentários.

Poligamia:
Sem comentários.

Deputado ou ministro, que cargo escolheria:
Ministro.

Porquê: Porque, entre os dois cargos, é aquele em que eu teria certos poderes para melhor servir, ajudar e mudar imediatamente a vida de muito boa gente.

Tempo

Multimédia