Gente

O outro lado da gente /Osvaldo Moreira

A voz de Osvaldo Moreira já é uma referência na rádio Unia, onde apresenta, aos sábados, entre as 13 e as 15 horas, o programa “5ª Parede” dedicado ao teatro. Actor há mais de 15 anos, director e encenador do colectivo Protevida, Osvaldo venceu a categoria de teatro no Prémio Nacional de Cultura e Artes, edição 2017. É, também, director do Festival de Teatro da Paz do Show de Comédia, do Rostos do Teatro e da Festa da Cultura Independente.

Fotografia: Arquivo do radialista

Nome completo? Osvaldo Moreira.
Data de nascimento? 14/7.
Calçado? 43.
Naturalidade? Sou angolano.
Estado civil? Solteiro.
Tem filhos? Sim.
Tem carro próprio? Tenho.
Ídolo? Jesus Cristo.
Escritor predilecto? Wanhenga Xitu, John Maxwel.
Qual o último livro que leu?     “A Preparação do Director”,     de Anna Bogart.
Músico? Andrea Bochelli
Uma boa companhia? A minha família.
Onde passa as férias? Em Luanda.
Qual é o seu maior sonho? Ver os meus filhos independentes.
Sente-se realizado? Não.
O que significam as mulheres para si? Elas são companheiras.
Como se veste de segunda a sexta-feira? Formalmente.
E aos finais de semana? O mais relaxado possível.
Qual é a cor preferida? Azul escuro e preto.
Perfume predilecto? É indiferente, sigo o cheiro e não a marca.
Acredita em forças ocultas? Sim.
Como reage a elas? Reajo com normalidade.
Cidade predilecta? Las Vegas.
Virtudes? Inteligência.
Vício? Teatro.
Bebida? Água.
Sabe cozinhar? Sim.
O quê por exemplo? Arroz com frango estufado.
Prato predilecto? Bacalhau com natas.
É ciumento? Sim, mas moderado.
Desporto? Futebol.
Clube? Barça e 1º de Agosto.
Já alguma vez mentiu? Sim.
Já foi enganado? Sim.
Como reagiu? Mal.
Qual o ano que mais o marcou? 2017.
Porquê? Vencemos o Prémio Nacional de Cultura e Artes, na categoria de Teatro.
O que acha da corrupção? É algo negativo.
Da homossexualidade? Respeito, mas não aprovo.
Da poligamia? Negativo.

Tempo

Multimédia