Gente

O outro lado da Gente |Young DV

Young DV é músico  e sonha alcançar patamares elevados quer na música quer no ramo da engenharia. Gosta de ouvir a música de Drake, NGA, The Weekend e Dji Tafinha. A sua companhia predilecta é a família e guarda o ano 2014 na memória, pois foi nessa altura que o videoclipe de uma música sua passou a ser exibido numa estação televisiva.    

Fotografia: Vigas da Purificação|Edições Novembro

Nome? Venâncio Dondo Marcolino.

Idade?
22 anos.

Data de nascimento?
20 de Outubro de 1994.

Calçado?
41.

Ocupação?
Estudante universitário e cantor.

Naturalidade?
Luanda.

Estado Civil?
Solteiro.

Filhos?
Ainda não tenho.

Sonhos?
Chegar onde não poder mais no mundo da música e engnenharia.

Sente-se realizado?
Ainda não.

Tem carro próprio?
Tenho sim, graças a Deus.

E casa?
Ainda não.

Que importância têm as mulheres para si?
São fontes geradoras de vida.

Como se veste de segunda a sexta-feira?
Na maioria das vezes, me visto formalmente.

Aos fins-de-semana?
Estilo livre (calções ou calças de ganga ou jeans com camisolas, ténis ou sapatilhas).

Usa roupa de marca?
Sim, Gucci.

Cor preferida?
Preto.

Perfume predilecto?
Lux Edition.

Acredita em forças ocultas?
Acredito.

Como reage a elas?
Normalmente, porque já tive a oportunidade de enfrentar.

Onde passa as férias?
Por norma, na Namíbia ou em Portugal.

Cidade predilecta?
Londres.

Virtudes?
Humildade.

Defeito?
Arrogância, dizem que o sou de vez em quando. />
Vício?
Fazer e ouvir música.

Ídolo?
Deus.

Livro?
“Flores”, de Rui Miguel.

Escritor?
André Tito Marcolino.

Uma boa companhia?
A minha família e a minha namorada.

Músico?
São vários: Drake, The Weeknd, Dji Tafinha e NGA.

Comida?
Salada fria.

Bebida?
Água.

Sabe cozinhar?
Sei.

O quê, por exemplo?
Arroz com frango.

É ciumento? Sou muito ciumento.

Bate nas mulheres? Não, porque elas são as coisas mais belas que Deus fez.

Desporto?
Futebol.

Clube? Real Madrid, Chelsea e Sporting de Portugal. Fui do Atlético Sport Aviação (ASA), mas estou decepcionado.

Alguma vez mentiu?
Já.

Já foi enganado?
Muitas vezes.

Ano que mais o marcou?
2014.

Porquê?
Porque foi a primeira vez que o videoclipe de uma música minha passou numa cadeia televisiva.

O que acha da corrupção? Algo anormal e que deve ser combatido com intensidade.

Da homossexualidade? Prefiro não comentar.

E da Poligamia? É errado em Angola, apesar de ser normal em alguns países.

Tempo

Multimédia