Gente

O outro lado da Gente |Zola Muxinda Ramos

Zola Muxinda Ramos, conhecido nas lides artísticas por Zola Ramos, é poeta e tem feito a apresentação dos seus poemas em muitos locais da capital.

Fotografia: Edições Novembro |

Entre os vários trabalhos que tem, o destaque recai para o seu poema intitulado “Há uma faca”, por via do qual condena uma série de práticas presentes na nossa sociedade, como a prostituição e o uso abusivo de álcool pela juventude. Esse poema é muito apreciado pelos amantes da poesia. Membro do Movimento Lev´Arte, Zola Ramos está no momento a trabalhar no seu primeiro CD de poesia.

Idade:
28 anos.

Data de nascimento:
  09 de Maio de 1988.

Naturalidade?
  Sou natural dos Dembos-Quibaxe, Bengo.

Estado Civil?
  Solteiro.

Filhos?
  Tenho uma filha.

Calçado:
  41.

Ocupação:
  Sou empreendedor e poeta.

Sonhos? 
Sonho passar um fim-de-semana com Deus e poder contar ao mundo como foi.

Sente-se realizado?
Ainda não.

Tem carro próprio?
Sim, tenho.

E casa?
Ainda não.

Que importâncias têm as mulheres para si?
Para mim elas têm toda importância. Elas são as moderadoras da vida.

Como se veste de segunda a sexta-feira?
Normalmente visto-me de forma social.

E aos fins-de-semana?
  Às vezes, também.

Usa roupa de marca?
  Nem por isso. A minha marca é simplesmente a roupa que eu gostar. Não tenho preferência.

Qual é a sua cor preferida?
  Gosto do preto e do branco, apesar de não serem genuinamente cores.

Qual é a marca de perfume que usa?
One Million, de Paco Rananne.

Acredita em forças ocultas?
  Acredito.

Onde passa as férias? 
Depende da época, mas normalmente, passo em casa ou na minha terra natal, Quibaxi.

Cidade predilecta?
Não tenho, mas gostava de viver na Suíça ou no Canadá.

Virtudes:
  Alegria. Pelo menos é o que as pessoas que convivem comigo dizem.

Defeito:
Confio muito nas pessoas.

Ídolo:
Sem falar de Deus, o meu pai, Tony Ramos.

Livro:
“Mestre Tamoda”, de Mendes de Carvalho.

Escritor:
  Botelho de Vasconcelos e Luís Fernando.

Uma boa companhia?
  A minha família.

Músico?
  Em Angola são Dom Caetano e Bonga. No estrangeiro é o Enrique Iglesias.

Comida? 
Feijoada.

Bebida? 
Sumol de ananás.

Sabe Cozinhar?
Sim. Da minha maneira.

O quê, por exemplo?
Massa.

É ciumento?
  Sim, sou.

Que tipo de desporto mais aprecia?
Futebol.

Qual é o clube que apoia?
  Benfica de Portugal e Petro de Luanda.

Alguma vez mentiu?
Sim, já.

Já foi enganado?
Sim, já fui.

E como reagiu?
Muito mal.

Qual é o ano que mais o marcou?
2017.

Por quê?
Nasceu a minha filha.

O que acha da corrupção?
Um mal que trava o desenvolvimento de qualquer país.

Da homossexualidade?
Não sou a favor, mas respeito.

E da poligamia?
Também não sou a favor, mas respeito.

Tempo

Multimédia